quinta-feira, 14 de maio de 2020

De novo: vereadores aprovam cassação do mandato do prefeito de Agudos

A Câmara de Vereadores de Agudos aprovou no fim da tarde de quarta-feira, 13 de maio, em sessão extraordinária, a cassação do mandato do prefeito Altair Francisco Silva (Republicanos). Por maioria regimental de dois terços, ou seja, no mínimo nove dos 13 votos, os vereadores aprovaram vários itens do relatório da “CP da escola abandonada”.
Segundo a acusação sustentada pela Comissão Processante, o prefeito é acusado de pagar aditivos à construtora responsável pelas obras da escola sem justificativa e num valor que ultrapassou os 25% permitidos por lei.
Logo após a aprovação da cassação, os vereadores já deram posse ao vice-prefeito, Jaime Caputti (Cidadania).
Em nota, o prefeito classificou a decisão dos vereadores como uma “perseguição política” feita de “forma sórdida” por não considerar o “momento vivido mundialmente, de crise de saúde”. Ele promete recorrer da decisão.
A sessão foi realizada em plenário vazio, por conta da quarentena de coronavíris. Altair Francisco Silva disse ainda que também não participou da sessão junto a seus advogados, uma vez que o decreto estadual de quarentena impede advogados de trabalharem por não estarem incluídos em atividades essenciais. O fato, segundo o prefeito, prejudicou sua defesa.
A atual denúncia que terminou em cassação tinha sido feita em agosto do ano passado. A Justiça chegou a pedir a suspensão da CP por falta de defesa. A denúncia foi feita novamente, com mais provas, e o processo pôde prosseguir.
Desde que assumiu o mandato, Altair Francisco foi alvo de seis denúncias pedindo sua cassação, contando com a que foi aprovada nesta quarta. Em uma delas, o prefeito foi cassado, mas voltou ao cargo por decisão da Justiça.

Fonte: TV Tem


Nenhum comentário:

Postar um comentário