quarta-feira, 20 de maio de 2020

Abusos contra crianças sobem 53,5% durante a quarentena

Ficar em casa é essencial para a proteção contra a covid-19, mas, para muitas crianças e adolescentes, é também um perigo. Dados da Secretaria de Bem-Estar Social de Bauru (Sebes) apontam um crescimento de 53,5% dos casos de abuso sexual contra esse público durante a quarentena em Bauru.
As estatísticas - que são formadas por rostos e vidas marcadas para sempre - mostram que, de março a abril deste ano, 43 casos chegaram à Sebes. No mesmo período de 2019, eram 28.
Titular da pasta, José Carlos Fernandes reforça que a secretaria continua com seus atendimentos e, inclusive, intensificou a atuação durante a quarentena. "A Sebes tem desenvolvido um trabalho de conscientização neste momento de quarentena, na questão da violência. Quando se trata de crianças e adolescentes, Creas (Centro de Referência de Assistência Social) e Conselho Tutelar trabalham juntos para atender a demanda que já existia antes e, agora, com a Covid-19, estamos tomando mais cuidado ainda para acolher os casos que nos chegam da melhor forma possível", comenta.
Se for levado em conta desde o início do ano, os registros também aumentaram. O crescimento de janeiro a maio de 2020 foi 16,5% em relação ao mesmo período de 2019. Neste ano, foram 134 casos, enquanto, no ano passado, foram 115.
Para articular e potencializar as políticas públicas de proteção a crianças e adolescentes, Bauru tem o Creas, mantido pela Sebes. A unidade tem como público-alvo famílias e indivíduos em situação de risco pessoal e social com violação de direitos.
O atendimento é feito por meio de encaminhamentos ou demanda espontânea, com equipe formada por assistentes sociais, psicólogos e advogados. Após o primeiro atendimento do usuário, é traçado um plano de acompanhamento. "A primeira ação é tentar fortalecer os vínculos familiares. Se isso não for possível, o caso é encaminhado para os órgãos competentes para aplicação de medida protetiva ou, até mesmo, o acolhimento da criança ou do adolescente", afirma Rose Orlato, responsável pelo Creas.
Frente à crescente dos números de violações de direitos de crianças e adolescentes, o Ministério dos Direitos Humanos (MDH) lançou, nesta segunda-feira (18), a Campanha Nacional Maio Laranja. A ação é promovida pela Secretaria Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente e tem como objetivo a realização de atividades para conscientizar a sociedade e combater o abuso e exploração de menores.
Nesta segunda-feira também foi celebrado o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescente.

Fonte: Jornal da Cidade de Bauru


Nenhum comentário:

Postar um comentário