quarta-feira, 15 de abril de 2020

Assassino de garota em Marília se entrega e é recolhido à cadeia

O autônomo Bruno Aparecido Venâncio se entregou na terça-feira, 14 de abril, à Polícia Civil em Tupã. Ele estava foragido desde sábado, 11 de abril, acusado de ser autor do feminicídio contra a estudante Larissa Cristina Passos Borges, de 21 anos, em crime ocorrido no Jardim Califórnia, na zona Oeste da cidade.
Segundo apurado pela reportagem do Jornal da Manhã, Venâncio se apresentou espontaneamente à Polícia Civil pela manhã. Equipe de investigadores da DIG (Delegacia de Investigações Gerais) de Marília fez o transporte até a Central de Polícia Judiciária (CPJ). Durante a tarde, o autônomo deve prestar depoimento à Delegacia de Defesa da Mulher (DDM).
Venâncio, que tinha mandado de prisão pendente pelo crime de tráfico de drogas, foi recolhido para a cadeia de São Pedro do Turvo. Ele deve ser indicado por feminicídio e pode pegar uma pena de até 30 anos de prisão em regime fechado.
O assassinato ocorreu na manhã de sábado. A estudante e o autônomo passaram a noite no apartamento. Pela manhã, por volta das 6 horas, eles tiveram uma discussão por motivo ainda desconhecido e o acusado efetuou um tiro do lado direito do rosto da vítima, que morreu no local.
“A investigação aponta que o crime teria sido por motivação banal. Em uma discussão, a vítima teria duvidado que o autor pudesse disparar contra ela, o que de fato ocorreu. Tinham outras pessoas no local, que relataram não terem ouvido o tiro”, disse o delegado Bolívar dos Santos Júnior.
A investigação da Polícia Civil apontou que vítima e acusado não mantinha um relacionamento fixo. “Eles teriam se encontrado numa festa e a jovem o convidado para passar a noite no apartamento, mas como envolve crime entre homem e mulher, o caso é tratado como feminicídio”, afirmou.

Fonte: Jornal da Manhã


Nenhum comentário:

Postar um comentário