segunda-feira, 9 de março de 2020

Tentativa de feminicídio ocorre em Duartina no Dia Internacional da Mulher

Em pleno Dia Internacional da Mulher, mais uma tentativa de feminicídio foi registrada na região. Um homem, 30 anos, acusado também de lesão corporal e ameaça, na madrugada deste domingo, 08 de março, praticou o ato dentro de uma residência em uma área rural de Duartina, contra a sua esposa, 39 anos, internada em estado grave, e avó da vítima, de 97 anos, que permanece hospitalizada, porém consciente. O agressor foi preso em flagrante após tentativa de fuga da cidade.
De acordo com o Boletim de Ocorrência, o acusado após chegar em estado alterado na casa, onde reside com a esposa, as duas filhas, uma de 8 anos e outra de 17, com o sogro, de 75 anos, a avó da vítima e sua cuidadora, discutiu com a sua esposa e foi trancado para fora da residência. Com intuito de entrar novamente, quebrou a porta de vidro, danificou móveis, o telefone da residência e teria partido para agredir a sua esposa.
Durante a agressão, a avó, que além de ser idosa também é cadeirante, assustada com a situação, acordou e foi verificar o que estava acontecendo. O agressor a teria empurrado, fazendo com ela que ela caísse ao chão e tivesse uma lesão na cabeça e nos braços.
A esposa sofreu fratura no braço e punho e lesões na cabeça, apos ser atingida com socos, chutes e um objeto de madeira. Há indícios de que também teria sofrido sinais de estrangulamento. Antes de sair do local, ainda rasgou roupas íntimas da vítima.
Tanto a mulher quanto a idosa foram encaminhadas para o Hospital Santa Luzia de Duartina ainda na madrugada. A mulher de 39 anos segue internada.
A Polícia Militar e Civil foram acionadas momentos após o fato. Com uma área cercada pela corporação da cidade, o indivíduo foi localizado, pela manhã, dentro da residência juntando seus pertences para fugir do local. Foram encontrados R$ 400,00 e um aparelho celular junto ao acusado. Diante dos fatos, o delegado Richard Serrano determinou a prisão em flagrante e o homem seria encaminhado para a prisão de Avaí.
O JC apurou que as agressões o acusado à vítima ocorriam frequentemente. As informações apontam que o homem faz uso de entorpecentes. Por medo, a esposa teria alegado outras vezes que não queria registrar os Boletins de Ocorrência.

Fonte: Jornal da Cidade de Bauru


Nenhum comentário:

Postar um comentário