quinta-feira, 27 de fevereiro de 2020

Região passa a contar com unidade do Deic sediada em Bauru

Por meio de decreto publicado no Diário Oficial de São Paulo, foi criado, no último sábado, 22 de fevereiro, o Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) em Bauru, órgão que só existia, até então, na Capital paulista. Com a mudança, deixaram de existir algumas unidades específicas, como a Delegacia de Investigações Gerais (DIG) e a Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (Dise), subordinadas à Delegacia Seccional de Bauru.
Agora, os policiais oriundos destas unidades passam a atuar dentro do Deic, cujas atribuições ficam vinculadas diretamente ao Departamento de Polícia Judiciária de São Paulo Interior 4 (Deinter-4), sediado no município. A nova estrutura conta com divisões especializadas, como a de investigação sobre tráfico de entorpecentes, a de homicídios e a de combate ao crime organizado e lavagem de dinheiro.
Também fica subordinado ao Deic o Grupo de Operações Especiais (GOE), que presta suporte aos trabalhos da Polícia Civil, como em escoltas de presos e operações programadas. A mudança, segundo o diretor do Deinter-4, Marcos Mourão, ocorre simultaneamente em todo o Estado. "Em Bauru, já temos, por exemplo, uma taxa de esclarecimento muito boa em relação aos homicídios. A intenção é melhorar, de maneira mais ampla, a coordenação da atividade primordial da Polícia Civil, que é investigar crimes de autoria desconhecida de maior gravidade. Era um trabalho que ocorria de forma fragmentada, dividido em delegacias", pontua.
Mourão adiantou que o atual delegado divisionário assistente do Deinter-4, Ricardo Martines, será designado, provavelmente ainda nesta semana, para assumir a diretoria do Deic local. Além de Bauru, o governo do Estado também criou Deics em todas as demais cidades-sede de Deinters: Araçatuba, Campinas, Piracicaba, Ribeirão Preto, Santos, São José do Rio Preto, São José dos Campos, Sorocaba e Presidente Prudente.
Estes departamentos começaram a funcionar na data da publicação do decreto, porém, na prática, o processo de implantação ainda levará certo tempo para ser concluído. Em Bauru, por exemplo, o Deic ainda não conta com prédio próprio. Inicialmente, um espaço deverá ser reservado dentro da Central de Polícia Judiciária (CPJ) para aglutinar todos os policiais civis, incluindo delegados e escrivães, que foram destacados para atuar no novo departamento.
Em um futuro breve, contudo, a intenção é transferir as equipes para um prédio próximo ao Deinter-4, localizado no Jardim Bela Vista. "Estamos estudando algumas possibilidades e, quando definirmos um endereço, faremos a divulgação", acrescenta Mourão.
Além de apurar crimes no município de Bauru, as equipes do Deic prestarão suporte às investigações mais complexas das demais 75 cidades da região abrangidas pelo Deinter-4, incluindo Jaú, Lins, Marília, Ourinhos e Tupã. Para dar conta de todo o trabalho, a expectativa é de que as equipes ganhem reforço a partir de junho, quando estão previstas contratações de novos delegados e escrivães em todo o Estado.

Fonte: Jornal da Cidade de Bauru


Nenhum comentário:

Postar um comentário