sexta-feira, 10 de janeiro de 2020

Treinador de futebol é assassinado por jogadores em Guaimbê

O treinador de futebol e servidor público municipal de Lins, Fernando José Teodoro, de 51 anos, conhecido como "Fernandão", foi encontrado morto na noite de quarta-feira. 08 de janeiro, às margens da estrada vicinal que liga Guaimbê a Julio Mesquita. Nesta quinta-feira, a Polícia Civil deteve dois jovens e um adolescente suspeitos de participação no crime.
O corpo de Fernandão foi localizado em um matagal, por volta das 22h20. Ele apresentava ferimentos no rosto e cabeça e foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Marília para a realização de exame necroscópico visando esclarecer o que causou as lesões. De madrugada, o carro da vítima - um Renault Megane - foi encontrado abandonado em uma estrada de Guaimbê.
Após investigações, policiais civis de unidades sob o comando da Delegacia Seccional de Lins identificaram três suspeitos do homicídio - A.R.S., 20 anos, L.J.S., 18 anos, e adolescente de 16 anos. Todos integravam equipes de futebol treinadas e administradas pela vítima. Em nota, a Polícia Civil informou que Fernandão mantinha dois alojamentos em Guaimbê para acomodar os atletas.
Segundo a polícia, o crime ocorreu em um desses locais. "Por motivos a serem detalhados na investigação, A.R.S. teria atingido a vítima com golpes de barra ferro na cabeça, enquanto esta dormia, tendo contado com o auxílio de L.J.S. e do adolescente para a remoção do cadáver até o local onde foi encontrado e a ocultação do veículo e demais objetos relacionados ao delito", diz.
"Foram localizados vestígios de sangue no interior da casa, no veículo e encontrado o local onde foram ocultados colchão, lençol e outros objetos relacionados ao crime. Foi formulado pedido de prisão temporária dos autores A.R.S. e L.J.S., bem como a custódia do adolescente, baseados nos elementos de convicção arrecadados durante os trabalhos investigativos, devendo ser apreciados pelo Juízo de Direito da Comarca de Getulina, visando à formalização da acusação".

Fonte: Jornal da Cidade de Bauru


Nenhum comentário:

Postar um comentário