quinta-feira, 9 de janeiro de 2020

Suposto show de Anitta em Marília vira caso de polícia

A Polícia Civil irá investigar um possível golpe aplicado pela produtora Seven Eventos, de Marília, que é acusada por inúmeros clientes de estelionato em relação a dois supostos eventos que iriam ocorrer no começo deste mês na cidade.
Ainda no final de 2019 a produtora começou a divulgar e vender ingressos para um evento chamado ‘Baile da Favorita’, com shows de Anitta e Kevinho, que em tese aconteceria no Golden Palace.
Já no meio de dezembro a empresa anunciou que ‘por problemas de logística’, a data, local e grade das apresentações seriam modificadas. De acordo com a Seven, o evento aconteceria amanhã, dia 10 de janeiro, com participação da cantora Ludmilla no Espaço T.
No dia 17 de dezembro a produção local emitiu nota via Facebook informando que as pessoas que desejassem, por conta das mudanças, seriam ressarcidas com dinheiro nos dias 02 e 03 de janeiro.
Mais uma nota, dessa vez divulgada no dia 02 de janeiro, informou que o reembolso atrasaria alguns dias, mas que a situação seria normalizada até a última terça-feira, dia 7 de janeiro.
Centenas de clientes relataram nas redes sociais que nenhuma das datas foi respeitada. Ninguém conseguiu o reembolso.
Para piorar, os telefones da produtora não atendem. Os envolvidos na produção do suposto evento também ‘sumiram do mapa’. Um deles é conhecido apenas pelo primeiro nome: Fernando. O outro foi identificado como Vinicius Augusto.
Em contato com a equipe do Marília Notícia, a produção da cantora Ludmilla informou ao site que “o show foi cancelado por falta de cumprimento dos deveres do contratante”. A reportagem também questionou a assessoria de Anitta, mas até o fechamento desta reportagem não obteve retorno.
Em consulta ao CNPJ da Seven Eventos, o MN descobriu que a produtora foi aberta no final de junho de 2019, apenas meses antes do imbróglio. A empresa está registrada no nome de Ronaldo Ferreira Lucas, no Jardim Teotônio Vilela, na zona Sul de Marília.
A microempresária Carina Oliveira foi uma das que se sentiu lesadas pela Seven Eventos. “Estou chocada, tentei resolver na conversa, indo atrás dos produtores mas não consegui, vou registrar um boletim de ocorrência para que a polícia faça alguma coisa”, disse.
Segundo Carina, ela havia comprado um espaço chamado ‘Bistrô’, que custou R$ 600. “Ia levar minha filha que é muito fã da Anitta”, explicou ao MN.
Nas redes sociais a revolta também é grande. “Gente foi golpe, eles não vão devolver [o dinheiro] não. O show foi cancelado. Precisa fazer BO. Fomos roubados”, comentou uma internauta.

Fonte: Marília Notícia


Nenhum comentário:

Postar um comentário