sexta-feira, 17 de janeiro de 2020

Comércio de Garça tem funcionamento até o meio dia neste sábado

Amanhã, 18 de janeiro, terceiro sábado do mês, o comércio garcense ficará de portas abertas até o meio dia. Alguns comerciantes estendem o horário até às 13 horas, mas é bom que os comerciantes não contem com a sorte como sempre coloca o gerente da Acig (Associação Comercial e Industrial de Garça), Fábio Dias.
Embora seja um período mais tranquilo para compras, quando muitos consumidores ainda contabilizam os gastos do final de ano, Dias acredita que o movimento deve ficar centrado nos estabelecimentos que comercializam material escolar.
“Quem, por qualquer motivo, veio até o centro comercial de Garça percebeu, principalmente nessa semana, que aumentou o movimento por procura de material escolar. Isso movimenta o comércio e amanhã, sábado, muitos pais devem aproveitar a folga em seus serviços para comprarem o material. Quem não tiver a intenção de efetivar a compra vai, ao menos, fazer uma pesquisa. Por isso, embora seja o terceiro sábado do mês, acreditamos que este segmento registrará grande movimento”, disse o gerente.
Segundo Dias, a procura por materiais vem se intensificado desde meados de dezembro, pois muitas pessoas compraram como presente de Natal. 
A pesquisa de preços e qualidade é muito importante pois, segundo a Abfiae (Associação Brasileira dos Fabricantes e Importadores de Artigos Escolares), os itens devem estar, em média, 8% mais caros do que em 2019.
“Apesar da divulgação desse aumento, percebemos um otimismo ente aqueles que atuam com esse nicho. É possível ver a mudança nas vitrines, a reestruturação dentro das lojas, colocando os materiais escolares em evidencia. Após o período de festas de fim de ano, que movimenta o comércio como um todo, o período de volta às aulas, é o mais esperado pelo setor de papelaria, e a lojas de material escolar têm boas expectativas para este, que é o momento mais lucrativo do ano”, frisou Dias.
O presidente da Acig, João Francisco Galhardo, salientou que nesse período, em que o movimento do comércio varejista registra uma queda, o segmento de material escolar vai na contramão e, junto com ele, outros que trabalham com a linha de tais produtos.
“É um momento de recuperação e as papelarias e empresas que atuam com material escolar indicam um aquecimento nas vendas do setor com o volta às aulas. Isso é muito importante e não é só os lojistas que se animam. As indústrias também sentem esse ânimo e um reconhecido ao investimento feito em novos produtos”, falou Galhardo.
Contudo e apesar de todo ânimo, o presidente lembra que o consumidor está mais criteriosos na hora de fazer suas compras, buscando o verdadeiro custo-benefício do produto: qualidade com bons preços.
“Por isso, numa fala recorrente da associação, o que sempre orientamos é que nossos associados se atentem as novidades do mercado, aos lançamentos e também as facilidades que podem ser oferecidas para o consumidor”, falou o presidente lembrando, por exemplo, que associados do setor, vêm, rotineiramente, participado de feiras, buscando o melhor para a cidade.

Redação do Garca.Jor


Nenhum comentário:

Postar um comentário