segunda-feira, 23 de dezembro de 2019

Garça tem a geração de apenas 13 postos de emprego ao longo de novembro

Garça teve uma ligeiríssima ampliação no volume de geração de empregos ao longo de novembro. No mês, 13 novos postos foram criados na cidade, o que significa um avanço de 0,14% no saldo. Novembro, desse modo, teve um montante de 278 empregos gerados, ao passo que 265 trabalhadores foram desligados. Os números fazem parte do mais recente levantamento do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), do Ministério da Economia.
O resultado positivo se deveu, em grande parte, à construção civil, que teve a contratação de 24 novos trabalhadores. Nesse segmento houve 14 desligamentos, culminando em um saldo de 10 postos. O setor de comércio também teve um movimento positivo, com 87 contratações efetuadas, contra 73 demissões, gerando um saldo de 14 empregos.
Também colaborou efetivamente para o resultado do mês o segmento agropecuário. Esse ramo da economia garcense teve 63 contratações, mas também observou 39 desligamentos, finalizando com um saldo de 24.
Por outro lado, a indústria voltou a apresentar um comportamento negativo no mês passado. Ela registrou uma diminuição de 26 postos, depois do desligamento de 57 funcionários e a contratação de 31. No setor de serviços, o saldo negativo foi de nove postos, com 80 demissões observadas e 71 contratações efetivadas.
Com os números observados em novembro, o ano de 2019 vai se mantendo positivo na geração de empregos. Entre 01 de janeiro e 30 de novembro, a cidade registrou a criação de 107 postos de trabalho — 3.234 admissões e 3.127 demissões.
Ao longo do exercício, o setor que mais abriu postos de trabalho foi o de serviços, com 910, mas também teve um volume considerável de desligamentos (820), gerando um saldo positivo de 90 postos. Já o segmento industrial teve em 2019 um montante de 656 demissões e 502 admissões, com saldo negativo de 154.
Nos 12 meses encerrados ao fim de novembro, o que se observa é uma quadro negativo nos números referentes à geração de emprego. Foram registradas 3.470 demissões e 3.397 contratações, formando um saldo negativo de 73 postos.
O Cadastro Geral de Empregados e Desempregados foi criado como registro permanente de admissões e dispensa de empregados, sob o regime da Consolidação das Leis do Trabalho. É utilizado pelo programa de Seguro-Desemprego para conferir os dados referentes aos vínculos trabalhistas, além de outros programas sociais. Esse Cadastro serve ainda como base para a elaboração de estudos, pesquisas, projetos e programas ligados ao mercado de trabalho, ao mesmo tempo em que subsidia a tomada de decisões para ações governamentais.

Fonte: Jornal Debate


Nenhum comentário:

Postar um comentário