segunda-feira, 16 de dezembro de 2019

Acig: perspectivas são positivas para vendas neste final de ano

Desde a última segunda-feira, 09 de dezembro, o comércio de Garça passou a funcionar em horário especial, também contemplando o período noturno. Na noite de segunda-feira, em clima de muita alegria, os garcenses celebraram a chegada do Papai Noel. É nesse ritmo, de perspectivas positivas, que a Acig (Associação Comercial e Industrial de Garça) aposta que as vendas de Natal no comércio local devem crescer neste ano.
"As expectativas são as melhores possíveis e estamos fazendo tudo para que os números finais venham atingir as nossas projeções. Para isso, a Associação está apostando na Campanha de Natal. Foi colocada uma equipe de segurança nas ruas e nossos lojistas estão preparados para atender às necessidades do consumidor de Garça e região", indicou o presidente da Acig, João Francisco Galhardo.
Segundo ele, a expectativa de alta nas vendas de Natal se deve à liberação dos saques do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço), à queda na taxa de juros e ao 13º salário.
"Estamos vivendo um momento singular na economia da cidade. Temos o fantasma das demissões de algumas categorias, o que assusta ainda mais nesse período natalino, mas temos de manter a fé e acreditar que tudo pode melhorar", sustentou Galhardo.
O gerente da Acig, Fábio Dias, por seu turno, lembrou que o Natal é uma das datas mais positivas para o comércio, e o horário de funcionamento diferenciado, proporcionando maior oportunidade para que o consumidor faça suas compras, também ajuda no alavancar das vendas.
"O garcense, num primeiro momento, deve investir mais nos setores de vestuário e eletrônicos, seguido pelo de cosméticos. São os setores que mais vendem, mas não devemos esquecer das ‘lembrancinhas’ que movimentam vendas em todos os segmentos e fazem os preços variarem. Nem todo mundo pode comprar um presente com valor mais elevado, mas todos querem dar e oferecer uma presentinho, e isso é positivo para o comércio", complementou.

Fonte: Jornal Debate


Nenhum comentário:

Postar um comentário