quinta-feira, 21 de novembro de 2019

Vereador da cidade de Tupã tem afastamento cautelar

O juiz de Direito Edson Lopes Filho pediu à Câmara Municipal de Tupã o afastamento cautelar do vereador Valter Moreno Panhossi (DEM) sem prejuízo de seus vencimentos e até a ultimação do processo.
Ou seja, o parlamentar, mesmo afastado, continuará a receber os subsídios do cargo, assim como o suplente.
O parlamentar é acusado de improbidade administrativa, enquanto ainda era presidente do legislativo, em 2018.
A denúncia foi feita através de uma representação do vereador Tiago Matias (PRP), que alegou que Valter o teria pressionado para que votasse nele para reeleição à presidência da câmara.
Caso contrário, segundo o documento do MP, Valter daria início a uma comissão para afastar Matias, que à época, era investigado por ter sugerido "rachid” de salário com seu ex-assessor, Oliver Amaro, que o denunciou.
Em resumo, o Ministério Público entendeu que Valter Moreno teria cometido improbidade administrativa ao não ter aberto uma CPE contra Matias e ainda por tê-lo induzido a uma votação por interesses pessoais
Com o afastamento, assume o cargo o suplente Luis Alves de Souza (PCdoB).

Fonte: Assiscity


Nenhum comentário:

Postar um comentário