segunda-feira, 4 de novembro de 2019

Homicídios e suicídio são investigados em Marília

A polícia vai investigar se o homem que matou a tiros a ex-companheira e o atual namorado dela na manhã de domingo, 03 de novembro, tinha a chave da casa da vítima, que fica no bairro Trieste Cavichiolli, em Marília.
Segundo a polícia, Adriano Marques Cândido, de 33 anos, estava inconformado com o término recente do relacionamento. Por isso, ele teria ido à casa da ex-companheira, Michele Guimarães, de 30 anos, e a matado a tiros. Além disso, ele matou o atual namorado dela, Renan Mariano, de 21 anos, e cometeu suicídio em seguida.
Segundo a Polícia Civil de Marília, através da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), uma suspeita é de que Adriano ainda tinha a chave da casa onde morava com a vítima e teria ficado esperando a ex-namorada chegar para cometer o crime.
"Me parece que ele ainda tinha a chave da casa onde moravam. Ficou aguardando quando a ex e o atual namorado dela chegaram, baleou os dois, entrou na casa e se matou dentro da casa", afirma o delegado da DIG de Marília, Valdir Tramontini.
O registro da ocorrência foi feito na Polícia Civil de Marília. De acordo com a DIG, o caso deve ser investigado pela Delegacia da Mulher, já que envolve um feminicídio.
Os corpos das três vítimas foram levados ao Instituto Médico Legal (IML) e depois liberados para o velório. Michele foi enterrada nesta segunda-feira (4), no Cemitério da Saudade, às 10h30. O corpo de Adriano será enterrado às 14h30, no cemitério de Nóbrega, em Marília. Já Renan foi sepultado no cemitério municipal de Pompeia, às 9h.

Fonte: G1


Nenhum comentário:

Postar um comentário