quarta-feira, 6 de novembro de 2019

Denúncia contra vereador de Vera Cruz é arquivada

A Câmara de Vera Cruz rejeitou na noite desta terça-feira, 06 de novembro, por quatro votos a três, a denúncia de atentado ao decoro parlamentar e pedido de cassação do vereador Ari Bernardo Júnior (PSDB), em votação que marca derrota do bloco de apoio à prefeita Renata Zompero Dias Devito (PSDB).
Ari Gamela, como o vereador é conhecido na cidade, foi acusado de invadir área do serviço público, intimidar e ofender servidores.
Em sua defesa, Ari Bernardo disse que não fez qualquer ofensa nem intimidação e apenas tentava descobrir no setor informações sobre crise no fornecimento de fraldas, leite e medicamentos na cidade.
Votaram contra a denúncia os vereadores Cristiane Tinetti (Republicanos), Lorival Airton dos Santos (PCdoB), Renato Domingues de Moraes (Republicanos) e o presidente da casa, Haroldo Bernardes (PC do B), em voto de minerva após empate.
César Iatecola (PSDB), Júlio César da Silva (PSL) e Gisele Pelozo (Pros), que têm atuado no bloco de apoio à prefeita, haviam votado a favor da comissão. José Carlos Doti (MDB) não compareceu por motivo de saúde – passou por uma cirurgia recentemente -. Ari, alvo da denúncia, não vota.
“Conforme me manifestei antes de dar o voto de minerva, acho que todos os servidores do Município são merecedores do mais profundo respeito e que não tiveram interesse em perseguição política. No entanto, a simples presença da prefeita, chamada ao ambiente, conferiu ao ocorrido um caráter eminentemente político”, disse o presidente da Câmara, Haroldo Bernardes, após a votação.
Haroldo afirmou que o vereador Ari Bernardo Jr é um grande quadro da Câmara, com atuação marcante. “Tem por características pessoais falar alto e gesticular muito, mas é respeitador dos funcionários e foi mal interpretado.”
Após a sessão, o vereador divulgou um vídeo (veja abaixo) em que agradece o apoio recebido no caso e diz que vai continuar fiscalizando serviços públicos, mas vai mudar sua postura: "a gente sempre vai andar acompanhado”, afirmou.
A base da prefeita á havia sido derrotada em outras duas importantes votações polêmicas: a abertura de uma comissão processante contra a prefeita e a cassação do vereador Eduardo Zompero Dias, irmão de Renata.

Fonte: Giro Marília


Nenhum comentário:

Postar um comentário