segunda-feira, 25 de novembro de 2019

Biblioteca recebe curso sobre confecção de bonecas africanas

Para encerrar o mês da Consciência Negra ocorrerá na biblioteca municipal, na próxima quinta-feira, 28 de novembro, uma oficina de Abayomi. Muito utilizadas atualmente como adereços, quer seja em brincos, chaveiros, entre outros, a boneca é um símbolo de resistência, tradição e poder feminino.
Para acalentar seus filhos durante as terríveis viagens a bordo dos tumbeiros – navio de pequeno porte que realizava o transporte de escravos entre a África e Brasil – as mães africanas rasgavam retalhos de suas saias e a partir deles criavam pequenas bonecas, feitas de tranças ou nós, que serviam como amuleto de proteção. As bonecas, símbolo de resistência, ficaram conhecidas como Abayomi, termo que significa ‘Encontro precioso’, em Iorubá, uma das maiores etnias do continente africano cuja população habita parte da Nigéria, Benin, Togo e Costa do Marfim.
Sem costura alguma (apenas nós ou tranças), as bonecas não possuem demarcação de olho, nariz nem boca, isso para favorecer o reconhecimento das múltiplas etnias africanas.
A palavra abayomi tem origem iorubá, e costuma ser uma boneca negra, significado aquele que traz felicidade ou alegria. O nome serve para meninos e meninas, indistintamente. Não se deve confundir com Abaiomi, também iorubá, de significado diverso.
Para outras informações sobre o curso ou para fazer a inscrição é necessário ligar para 3471 1616.

Redação do Garca.Jor


Nenhum comentário:

Postar um comentário