segunda-feira, 14 de outubro de 2019

Greve de servidores deixa população de Lupércio sem atendimento na saúde

Os cerca de 300 servidores municipais da prefeitura de Lupércio (SP) paralisaram suas atividades na manhã desta segunda-feira. 14 de outubro, em protesto contra o atraso dos salários referentes a setembro e que deveriam ser pagos no início deste mês.
O principal impacto para a população da cidade de cerca de 4,5 mil moradores é na área da saúde. Segundo apurou a reportagem da TV TEM, os dois postos da cidade, um na área urbana e o outro no distrito de Santa Terezinha, estão fechados.
Segundo a prefeitura, os casos de emergência serão encaminhados para o Hospital das Clínicas, de Marília, cidade que fica a 35 quilômetros de distância. A administração diz que negocia com os servidores para que o atendimento mínimo de 30% do quadro de funcionários seja mantido.
Servidores em greve explicaram ainda que os atrasos nos salários seriam constantes e que o pagamento de setembro, relativo ao salário de agosto, foi dividido pela prefeitura em três parcelas.
Logo pela manhã, os servidores se reuniram em frente à prefeitura para protestar batendo latas para chamar a atenção do prefeito Anézio Kemp (MDB) para a situação do atraso de salários. O prefeito, no entanto, não apareceu. A Polícia Militar interditou o trânsito em frente à prefeitura e o protesto foi pacífico.
À reportagem, a prefeitura prometeu se manifestar sobre a greve através de nota, mas até o momento não emitiu o texto. Os telefones da prefeitura também não atenderam na tarde desta segunda-feira.

Fonte: TV Tem


Nenhum comentário:

Postar um comentário