terça-feira, 1 de outubro de 2019

Geração de emprego em Garça registra número negativo em agosto

Garça teve uma performance negativa na geração de empregos ao longo do mês de agosto, segundo o mais recente levantamento do Caged (Cadastro Geral de Empregos e Desempregados), compilado pela Secretaria de Trabalho do Ministério da Economia. Durante aquele mês, a cidade teve o registro de 402 demissões e 364 admissões, culminando num saldo negativo de 38 postos de trabalho.
Durante o ano, entretanto, os índices ainda permanecem positivos, com um saldo de 207 postos (2.428 admissões e 2.221 demissões). Já nos últimos 12 meses, verifica-se a perda de 76 vagas de trabalho, depois da demissão de 3.511 pessoas e admissão de 3.435.
Em agosto passado, o maior movimento de demissão ocorreu no segmento agropecuário, com 166 dispensas sendo registradas, contra 79 admissões (- 6,77%). A construção civil também teve registro negativo, com 32 demissões e 23 contratações, assim como a indústria, que teve 70 trabalhadores tendo seus contratos encerrados, contra 60 que foram incorporados.
Já o setor de serviços teve um saldo positivo de 62 postos, ao admitir 135 pessoas e registrar a demissão de outras 73. A administração pública também teve número positivo, contratando dez novos servidores e desligando quatro Já o comércio apresentou estabilidade, com 57 admissões e o mesmo número de demissões.
Ao longo do ano de 2019 (janeiro ao final de agosto), o segmento de serviços registrou um saldo positivo de 77 postos de trabalho, ao contratar 693 pessoas e desligando 616 outras. Já a agropecuária teve saldo positivo de 75 postos, com 560 contratados e 485 demitidos. Na indústria, o movimento foi inverso, com 12 postos perdidos, depois de 386 demissões efetuadas e 374 admissões.
O Cadastro Geral de Empregados e Desempregados foi criado como registro permanente de admissões e dispensa de empregados, sob o regime da Consolidação das Leis do Trabalho. É utilizado pelo programa de Seguro-Desemprego para conferir os dados referentes aos vínculos trabalhistas, além de outros programas sociais. Esse Cadastro serve ainda como base para a elaboração de estudos, pesquisas, projetos e programas ligados ao mercado de trabalho, ao mesmo tempo em que subsidia a tomada de decisões para ações governamentais.

Fonte:Jornal Debate


Nenhum comentário:

Postar um comentário