sexta-feira, 6 de setembro de 2019

Peça traz ao teatro de Garça um pouco da trajetória de Frédéric Chopin

O governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa e ProAC (Programa de Ação Cultural), traz mais um espetáculo ao teatro municipal de Garça. No dia 12 de setembro, o palco da sala "Miguel Mônico" apresentará “Chopin e o tormento ideal”.
Serão duas sessões, às 15 e 20 horas, ambos com entrada franca. Os ingressos podem ser retirados antecipadamente na biblioteca municipal.
A peça tem a participação de dois artistas: José Roberto Forner, indicado ao prêmio Shell, e do pianista erudito Bruno Monteiro, bacharel em piano pela USP (Universidade de São Paulo).
O espetáculo parte de recortes textuais da vida de Chopin e apresenta cartas públicas para e sobre Chopin de George Sand, pseudônimo de Amandine-Aurore-Lucile Dupin, que foi amante de Chopin.
Considerada a maior escritora francesa, ela foi uma das precursoras do feminismo e a primeira mulher a viver de direitos literários.  O espetáculo ilumina, nesse encontro de música e palavras, 20 anos da vida e da obra do compositor, mostrando um pouco da intimidade de sua biografia com a objetividade e a poética do contexto histórico. Texto e música marcam os acontecimentos e apresentam uma personagem dividida entre o cotidiano e o ideal.
Frédéric Chopin foi um importante pianista e compositor polonês que deixou obras-primas. Uma das mais conhecidas é a “Valsa nº 9 em La Bemol Maior”, popularmente conhecida como “Valsa do adeus”.

Redação do Garca.Jor


Nenhum comentário:

Postar um comentário