quarta-feira, 7 de agosto de 2019

Tupã firma parceria para produção de cerveja à base de mel

O município de Tupã promoveu uma reunião com representantes da Associação dos Apicultores de Marília e Região (AMAR), engenheiro agrônomo Idoraldo Flores e com um empresário do ramo cervejeiro de Adamantina.
O encontro ocorreu para discutir a futura parceria entre o município, o produtor e a AMAR. Segundo o produtor João Rafael, existe um projeto na região da Alta Paulista para a produção de uma cerveja à base do mel característico de cada local.
João explicou que o intuito da ação é trazer o diferencial das cervejas artesanais para a Alta Paulista, valorizando o produto, que é produzido na região e estimulando o comércio local.
"Nós já temos outros produtos desenvolvidos com o mel Cipó-Uva, conhecido como Timbó, que estão sendo direcionados para o mercado. Estamos aqui para agregar valor ao produtor regional e principalmente melhorar cada vez mais a nossa região”, enfatizou.
O presidente da AMAR, Fernando Mauro Lopes Ferreira, destacou que a parceria vai agregar valor ao produto da associação e também ao desenvolvimento econômico da região.
"A AMAR abrange uma grande região da Alta Paulista, contemplando também os apicultores de Tupã. A associação é a única autorizada pelo Serviço de Inspeção Federal (SIF) a comercializar o mel legalmente em todo o território nacional. Estamos muito felizes com a parceria, que certamente vai abrir outras portas para o desenvolvimento da região”, disse.
O secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Comércio Exterior, Eduardo "Shiguero” Edamitsu, ressaltou que o mercado de cervejas artesanais vem crescendo muito no Brasil. "É muito difícil encontrar alguém que não tenha degustado uma cerveja artesanal e se apaixonado pela novidade. Por isso, queremos estimular a apicultura, agricultura familiar e também a capacidade de produção da região”, disse.
Ele explicou que a empresa da cerveja artesanal vai consumir aproximadamente 2 mil quilos de mel de abacate por florada. Eduardo disse ainda que um produtor já disponibilizou o seu pomar de 30 alqueires para a produção do mel.
"O Jorge Manfré disponibilizou o pomar para que os apicultores coloquem as caixas em sua lavoura. A atitude do produtor vai impactar diretamente na melhora de sua produção de abacate e também de mel, que devido as novas tecnologias demora apenas 3 dias para a florada”, informou.
O mel é uma mistura complexa de açúcares, como a glicose (cerca de 30%) e frutose (40%), água (18%) e outras substâncias como carboidratos, proteínas e aminoácidos. A inclusão do mel em bebidas é ancestral. Esse estilo vem sendo cada vez mais resgatado por produtores de cerveja da Inglaterra, Irlanda e até pelos franceses na Bretanha.
Os efeitos ao adicioná-lo a cerveja é que o mel é tão fermentável quanto o açúcar e que gera uma cerveja mais seca, aumenta a quantidade de álcool, mas mesmo assim causa uma sensação alcoólica mais suave se comparada ao açúcar comum.
Com isso o mel também acrescenta notas sutis de florais dando mais aroma à bebida, isso se dá devido aos vários pólens e néctares utilizados pelas abelhas em sua produção.
No mercado nacional, a cervejaria Colorado, recém adquirida pela Ambev, produz a Appia, que é uma cerveja de trigo com mel de laranjeira em garrafas de 600 ml. É uma cerveja amarela escura, turva, ligeiramente doce e que harmonizada com uma torta de chocolate amargo dará o tom certo de amargor e o doce. Uma experiência que deliciosamente vale muito a pena.

Fomte: Assiscity


Nenhum comentário:

Postar um comentário