terça-feira, 6 de agosto de 2019

Produtores promovem protesto no Ceagesp em Marília

Produtores que comercializam alimentos no entreposto da Ceagesp em Marília, promovem na tarde desta segunda-feira, 06 de agosto, um protesto contra cobrança de taxas e aumento dos custos por uso do espaço.
Os produtores montaram pontos de venda do lado de fora e fazem atendimento a comerciantes e moradores nas ruas. Segundo os organizadores, os custos de uso dos espaços no prédio subiram diversas vezes neste ano.
A direção do Entreposta informou que o custo pelo espaço não subiu, mas a cobranças foram elevadas pelo repasse gradual de valores pelo uso de energia elétrica que era subsidiados pela Ceagesp.
“Não houve aumento na taxa. O que houve é o repasse dos gastos com energia elétrica que eram subsidiados pela companhia de entrepostos”, afirmou o gerente, Átila Colognesi Louzada.
Ele afirmou que a medida foi tomada como alternativa em momento de risco de fechamento do Ceagesp de Marília. Afirmou que a unidade de Marília aind ajuda com custos como portaria, segurança e limpeza no espaço.
Ainda de acordo com o gerente, o fim do subsidio atende um apontamento do Tribunal de Contas, que considerou irregulares os pagamentos pela energia usadas nos boxes e área de vendas.
Átila Louzada afirmou ainda que o repasse foi escalonado para reduzir o impacto do custo e por isso houve repetidas altas no valor a ser pago.
Atualmente os produtores pagam R$ 470 por mês para comercialização ‘na pedra’, como é chamada a área geral de exposição, e R$ 1.600 por boxes fechados. Sâo 40 expositores, entre produtores rurais e atacadistas.

Fonte: Giro Marília


Nenhum comentário:

Postar um comentário