segunda-feira, 5 de agosto de 2019

Associados da Acig concordam em ajudar no financiamento de câmeras de segurança

Por 44 votos contra 16, os filiados à Acig (Associação Comercial e Industrial de Garça) decidiram apoiar um projeto voltado para o aumento da segurança pública apresentado pela administração municipal.
Atendendo à convocação feita, os associados compareceram na Acig no dia 29 de julho para votarem sobre a questão. O assunto vinha sendo muito debatido, já que envolve a necessidade de se ter uma maior segurança no Centro comercial, mas, por outro lado, esse tipo de atividade faria com que a Acig tivesse de arcar com parte dos custos, algo que ficou notório após o prefeito João Carlos dos Santos (DEM) ter buscado apoio financeiro da entidade.
Em reunião de diretoria da Associação, realizada no último dia 15 de julho, ficou decidido que os associados seriam ouvidos e bateriam o martelo sobre a questão.
"O prefeito procurou a Associação, desde fevereiro do ano passado, e apresentou o projeto. Entendemos a importância, mas a decisão tinha de ser tomada junto com os associados, uma vez que tem a questão financeira. Tivemos essa votação para que os associados se manifestassem e a maioria optou por apoiar o projeto apresentado pela administração", apontou o gerente da Acig, Fábio Dias.
Para o presidente da Associação Comercial, João Francisco Galhardo, inicialmente era importante saber o posicionamento do associado, pois num empreendimento dessa magnitude a diretoria não poderia tomar a decisão sozinha.
"Agora começam as tratativas, o que será feito e de que forma. São etapas a serem vencidas. Agradecemos aos associados que se dispuseram a 'perder' um pouco do seu tempo e vieram votar. Nós representamos os associados, mas é necessário que, em algumas situações, eles expressem suas vontades. Os que não puderam vir, por qualquer razão que seja, acredito que se sintam representados, independentemente do resultado", indicou Galhardo.
Os que compareceram na votação Acig responderam ao seguinte questionamento: "A diretoria da Associação Comercial e Industrial de Garça quer ouvir você. O projeto é da Prefeitura Municipal e visa a remodelação do Centro comercial, como parte disso, a instalação de câmeras em pontos estratégicos da cidade, inclusive no Centro comercial e nas entradas da cidade. O objetivo é saber se há aprovação dos associados para esse investimento."

Campanha —"Vamos montar um sistema de monitoramento 24h, em parceria com a polícia militar, com instalação de câmeras de segurança em pontos estratégicos e nas entradas e saídas da cidade." Esse texto está disposto em um jornal de campanha do atual prefeito, João Carlos dos Santos (DEM), em uma seção dedicada a destacar a questão da segurança. Em nenhum momento é apontado que para cumprir essa promessa se pedisse a colaboração de empresários locais.
Apesar da aprovação verificada na votação realizada junto aos associados e da boa vontade — das mais louváveis, diga-se de passagem — expressada pela Acig (Associação Comercial e Industrial de Garça) em se mobilizar e contribuir para que a segurança do Centro comercial e das saídas da cidade fosse aumentada, críticas foram verificadas sobre a parceria entre Prefeitura e entidade.
As redes sociais registraram diversas críticas a tal fato, sendo que a maior parte das opiniões negativas versava sobre o fato de a administração municipal conseguir cumprir uma promessa de campanha utilizando recursos do setor comercial da cidade, que há anos sofre com a crise que aflige o país.
Uma das vozes que questionaram o apoio da Acig ao projeto foi da comerciante — e também vereadora — Patrícia Morato Marangão (MDB). Ela justamente fez o questionamento sobre terceiros terem de arcar com um projeto apresentado pela atual administração.
"Recebi, como associada, uma convocação para que no dia 29 de julho compareçamos na sede da Acig para que votemos se concordamos e, assim, autorizaria a Acig a financiar o monitoramento com câmeras no Centro comercial, além das entradas da cidade em 'parceria' com a Prefeitura. Porém, o plano de governo do atual prefeito diz isso. Que iria instalar essas câmeras nos locais indicados. Falta dizer que a parceria da sociedade civil seria para pagar por isso. Já não pagamos impostos? Já não pagamos a Acig? Não estamos gastando o que não temos para providenciar a segurança de nosso comércio?", questionou Patrícia.

Fonte: Jornal Debate


Nenhum comentário:

Postar um comentário