quarta-feira, 17 de julho de 2019

Novos radares entram em operação na rodovia SP-333 nesta quinta

A partir desta quinta-feira, 18 de julho, dez radares instalados na rodovia SP 333, entre os municípios de Pongaí e Assis, entram em operação e começam a autuar motoristas que desrespeitarem a velocidade regulamentada por meio de sinalização.
A relação não inclui os radares já instalados na rodovia do Contorno, que estão em uma lista de outros 12 radares já instalados nas rodovias SP 333 e na SP 294 ainda estão em processo de homologação pelo DER para começarem a operar.
O início da fiscalização e autuação ocorre após a publicação da homologação dos equipamentos pelo DER-SP (Departamento de Estradas e Rodagem) no Diário Oficial.
A instalação e manutenção operacional dos radares constam no contrato de concessão da Entrevias Concessionária de Rodovias assinado por meio do Programa de Concessão de Rodovias do governo do Estado de São Paulo, submetido à fiscalização da Artesp (Agência de Transportes do Estado de São Paulo).
Usuários de rodovia devem observar as velocidades indicadas, que variam de acordo com o tipo de veículo e trecho da rodovia. No caso dos equipamentos que começam a operar, a velocidade regulamentada vai de 60 a 80 km/h nos trechos com a presença dos radares. Dos dez equipamentos, oito são do tipo “lombada” e dois fixos.  Todos os pontos estão devidamente sinalizados com placas instaladas em distâncias que seguem resoluções de trânsito.
Muito antes da implantação de radares, medida que só ocorre após aprovação da Artesp e homologação do DER, a Concessionária realiza diferentes estudos a fim de mapear os pontos das rodovias com maior incidência de acidentes e a média de velocidade registrada nesses locais.
O gestor de segurança viária da Concessionária, Fábio Ortega, reforça que a fiscalização de velocidade em rodovias aumenta a segurança dos próprios condutores. “A implantação desses equipamentos é uma iniciativa importante para reduzir os acidentes e, consequentemente, preservar vidas. Soma-se a outras medidas que a empresa desenvolve, com foco na conscientização e educação no trânsito”, afirma.
As concessionárias de rodovias paulistas não têm poder de polícia, de fiscalizar e tampouco de aplicar multas. Os pontos onde são instalados radares e a gestão dos dados e de multas são atribuições do Poder Público por meio do DER (Departamento de Estradas de Rodagem) e da Polícia Militar Rodoviária.

Fonte: Giro Marília


Nenhum comentário:

Postar um comentário