quinta-feira, 11 de julho de 2019

Depois de quase uma semana, máquina é retirada de rua de Duartina

Depois de quase uma semana atrapalhando o trânsito na região central de Duartina, a máquina gigante, que foi deixada na frente da agência do Banco do Brasil no dia 2 de julho, foi retirada do local.
A retirada do equipamento foi feita pelo banco e começou no último fim de semana e só foi concluída na segunda-feira passada.
Segundo a Prefeitura de Duartina, a administração municipal precisou providenciar um trabalho de limpeza da rua em frente ao banco, uma vez que a máquina havia derramado muito óleo no local.
Além da limpeza, funcionários da prefeitura usaram pó-de-serra para ajudar na absorção do óleo. A prefeitura de Duartina não possui órgão de trânsito e, por isso, não aplicou multa pelo “estacionamento irregular”. A Polícia Militar também não emitiu autuação.
Em nota, Banco do Brasil informou que removeu para um depósito a bomba de concreto devolvida à agência de Duartina, em face de decisão da 37ª Câmara de Direito Privado de São Paulo, e que fará vistoria e análises no equipamento antes de adotar as medidas pertinentes ao caso.
O texto diz ainda que não houve irregularidades na devolução, mas que foram feitas ressalvas quanto à forma como a devolução se deu, em via pública e gerando transtornos à população. O BB informou ainda que não recebeu qualquer sanção em razão do episódio.
Uma empresa da cidade cumpriu um pedido da Justiça e deixou a máquina de bomba de concreto em frente a agência bancária, na região central.
A bomba de concreto é uma máquina usada na construção civil, que agiliza o processo de aplicação do concreto, através de dois cilindros que trabalham de forma alternada.
O equipamento era financiado pela instituição bancária. O dono da empresa pediu judicialmente para entregar a máquina, pois não efetuaria mais o pagamento das parcelas. Foi então, que a Justiça acatou e solicitou que fosse feita a devolução, o que gerou uma polêmica.
Como o equipamento é de grande porte, a máquina prejudicou o trânsito no centro da cidade.

Fonte: G1


Nenhum comentário:

Postar um comentário