quarta-feira, 24 de julho de 2019

Anatel constata irregularidades e lacra transmissores da rádio 950 AM

A Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) lacrou os transmissores da rádio 950 AM após fiscalização que identificou irregularidades nas instalações, transmissões fora da cidade sede e falta de registro regular junto à agência, o que caracteriza clandestinidade.
Registrada como Rádio Clube de Vera Cruz, a rádio é tradicionalmente mantida a partir de um estúdio em Marília. Pertence ao ex-prefeito e ex-deputado estadual Abelardo Camarinha e ao radialista Wilson Mattos.
A medida encerra um longo período de impunidade. A rádio está há muitos anos sem atualização dos registros na Anatel, uma situação semelhante à que provocou em 2016 a lacração das emissoras Diário FM e Dirceu AM, também ligadas ao deputado.
A 950 acumula um calhamaço de denúncias de uso abuso eleitoral, ofensas a adversários, dívidas e ação para despejo, entre outras pendências.
Uma fiscalização promovida por dois agentes da Anatel apontou “equipamentos e sistemas irradiantes instalados precariamente”, “entidade outorgada para radiodifusão no município de Vera Cruz operando em município diverso” e “uso de radiofrequência autorizada mas em desconformidade” com a lei.
A vistoria é resultado de uma denúncia apresentada pelo jornalista Fabio Conti, assessor do prefeito Daniel Alonso, que registrou na prefeitura uma queixa sobre interferência de sinais provocada pelas transmissões no centro de Marília.
A denúncia foi transformada em um pedido de fiscalização encaminhado pela prefeitura para a gerência regional da Anatel em São Paulo, assinado pelo assessor especial de governo Alysson Alex Souza e Silva.
O documento incluiu as informações sobre a ordem de despejo para transmissores da 950, expedida pela 5ª Vara Cível de Marília. Ainda é possível ouvir a rádio em transmissões pela internet.

Fonte: Giro Marília


Nenhum comentário:

Postar um comentário