quarta-feira, 26 de junho de 2019

Usuários de WhatsApp em Tupã denunciam ataques hackers

Na terça-feira, 25 de junho, a Delegacia de Investigações Gerais (DIG) recebeu diversas denúncias sobre celulares invadidos em Tupã.
Segundo a delegada Milena Davoli, diversos moradores procuraram o plantão da DIG relatando que números de WhatsApp foram clonados e celulares hackeados.
"Conversamos com algumas dessas vítimas e como várias pessoas nos procuraram, nos sentimos na obrigação de deixar a população ciente do que está acontecendo para que as pessoas não sejam vítimas destes golpistas”, disse.
Ainda segundo a delegada, em uma das modalidades, hackers inserem as vítimas em um grupo de vendas de roupas do bairro Vila Inglesa e, a partir do momento em que o grupo é acessado, o WhatsApp é clonado.
Uma segunda modalidade é de a vítima fazer anúncios em páginas próprias para vendas, como por exemplo OLX ou desapegos. O estelionatário entra em contato com a vítima e diz que ela irá receber um código para confirmar se o código é verdadeiro.
"Quando a vítima fornece o código, automaticamente autoriza o estelionatário a transferir a conta daquele telefone para outro e, então, o número é clonado”.
A delegada Milena orienta os moradores: "Não forneça nenhum código que você receba se você não tiver certeza da procedência; se alguém entrar em contato com você pelo Whatsapp pedindo dinheiro, mesmo que seja familiar, não faça a operação financeira. Tente contato pessoal com a pessoa e confirme se o pedido é verdadeiro, se não, ignore”, ressaltou.
A delegada ainda orientou a população a ativar a verificação em duas etapas  no Whatsapp, que pode prevenir e dificultar a ação de hackers:
1. Abra o aplicativo e vá até a aba "Configurações”;
2. Escolha o item "Conta”;
3. Selecione "Verificação em duas etapas”;
4. Clique em "Ativar”.

Fonte: Assiscity


Nenhum comentário:

Postar um comentário