quinta-feira, 27 de junho de 2019

Cerejeiras Festival (ex-Festa da Cerejeira) tem início nesta quinta no Lago Artificial

Tem início hoje, quinta-feira, 27 de junho, a 33ª edição do Cerejeiras Festival (ex-Festa da Cerejeira), no Lago Artificial "J.K. Williams", em Garça. Neste ano, além de diversas atrações japonesas, locais e regionais, haverá shows com Péricles, Biquíni Cavadão, Detonautas, Ratto e Os Filhos dos Caras, sempre com entrada franca.
Além de ampla programação de apresentações, o Cerejeiras Festival conta com uma praça de alimentação, com comidas típicas do Japão, mas também variados tipos de gastronomia do Brasil e até mesmo outros países. Mais uma vez foi instalada uma cobertura no gramado da Concha Acústica, protegendo o público do sol, sereno e chuva. Um parque de diversões também está presente na festa.
O evento terá início hoje, às 19 horas desta quinta, com a apresentação da Banda Fire Up – AD Central. Em seguida, às 20h30, será feita a abertura oficial, com a participação da Corporação Musical de Garça. O cônsul-geral do Japão em São Paulo, Yasushi Noguchi, confirmou presença e prestigiará o Cerejeiras Festival. O apresentador Nobuhiro Hirata comandará o Show Integração a partir das 21 horas, com Hanami Daiko e Buyô do Nikkey Clube de Garça. Fechando a primeira noite do evento, às 22 horas, será apresentado o show do cantor Péricles.
Um dos nomes de maior relevância do pagode atual. Nascido em Santo André, começou na música participando de comunidades de jovens católicos. Atuou em várias profissões, até ser um dos fundadores, em 1986, do Exaltasamba. Passou 26 anos na banda, que vendeu mais de 15 milhões de discos. Depois da interrupção das atividades do grupo, passou a apostar na carreira solo e manteve o sucesso, lançando várias faixas que frequentaram (e frequentam) as rádios comerciais, como "Logo de Manhã", "Até Que Durou" e "Final da Tarde".



Na sexta-feira, 28 de junho, a programação começará às 19 horas, com apresentação da banda Phoma. A partir das 20h30, sobe ao palco o The Oriental Magic Show, seguido pelo show musical de Dirce Miyara e Suzana Sano, com participação especial de Nobuhiro Hirata. A banda Experimento se apresentará às 21h30, antes do show do Biquíni Cavadão, às 23 horas, no palco da Concha Acústica.
Oriundo da onda do rock nacional dos anos 80, o grupo foi formado no Rio de Janeiro por amigos que cursavam o Colégio São Vicente de Paulo. Uma das primeiras músicas compostas foi "Tédio", que se tornou um grande sucesso no ano de 1985, tocando em rádios de diversas regiões do país. O primeiro álbum, "Cidades em Torrente", trouxe outro grande hit, "Timidez", que é até hoje uma das músicas que mais identifica esse grupo, que tem em sua formação Bruno Gouveia, Carlos Coelho, Miguel Flores da Cunha e Álvaro Birita. Em 2017, o Biquíni lançou o álbum "As Voltas que o Mundo Dá", com faixas inéditas.
No sábado, 29 de junho, a programação começará com a cantora Mina, às 12 horas. Em seguida, às 13h30, a apresentação ficará por conta do Duo Arte: do Rock ao Sertanejo. O grupo de dança Lions Crew se apresentará às 14 horas, antecedendo o show da banda Jack Rock, às 14h30. É grande a expectativa para o show da dupla de irmãos Lucas & Luana, às 16 horas. A partir das 17h30, a cultura nipônica terá grande destaque com Kendô, Festival Nihon Buyô, Kenkko Taissô, Iaidô, show musical com Renata Tan e projeto Karaokê de Londrina. Em seguida, às 19h30, haverá apresentações com Grupo Sansey, Ishin Daiko, Bom Odori e Ryukyu Koku Matsuri Daiko. A banda Ferrorama se apresentará às 21h30. O show de encerramento no sábado será às 23 horas, com Detonautas Roque Clube.
Formada em 1997, no Rio de Janeiro, ela é baseada num som forte e com letras que destacam as lutas sociais e políticas. Tendo como integrantes Tico Santa Cruz, Renato Rocha, Fábio Brasil, DJ Cléston, Philippe (Phill) e André Macca, a banda vem colecionando sucessos em rádios do país, como "Só Por Hoje", "Nada Vai Mudar", Mercador das Almas" e "O Amanhã". O mais recente álbum da banda, "VI", foi lançado no final de 2017 e marca os 20 anos do grupo com nove faixas inéditas e a regravação de "Na Sombra de uma Árvore", do compositor Hyldon.
No domingo, dia 27 de junho, às 10h30, a dupla Rodrigo & Alexandre se apresentará na Concha Acústica. A banda Camorra entrará no palco às 12 horas. A programação prevê a apresentações nipônicas a partir das 12h30, com Taichi Chuan, Tottori Kassá Odori, show musical de Yuri e Yumi Kataoka, Ryo Kochi Yosakoi, Kung Fu Yamada e Rádio Taissô. Haverá ainda Festival JPOP e KPOP, Réquios Eisá Taikô, Shishimai, Hibiki Wadaiko e Matsuri Dance.
A partir das 17h30, a equipe Mexa-se Eventos comandará o palco da Concha Acústica, com apresentação de vários super-heróis. A banda Alquimia se apresentará às 19 horas, sendo que às 20h30, o show será com o cantor Ratto.
Nascido no Rio Grande do Sul, teve uma longa passagem pela música, desde os grupos de baile até como DJ. Assumiu o apelido Ratto como nome profissional em 1989 e passou a se apresentar por diversas cidades do sul do país. Seu primeiro CD, gravado em 2007, o destacou como um grande intérprete de sucessos do pop e do rock. Mas foi com a música "Canudinho" que o sucesso veio definitivamente, com o cantor passando a ser presença em rádios de diversas partes do país e também em eventos variados, como apresentações em bares, festas universitárias ou até mesmo em rodeios.



Em seguida, às 21h30, se apresentam Os Filhos dos Caras, encerrando a programação do Cerejeiras Festival, num oferecimento de Sescoop/SP, Sicredi, Unimed Marília, Uniodonto Marília, Sicoob Credicitrus e Cooperativa Agrícola Sul Brasil.
O projeto "Os Filhos dos Caras" se sustenta em uma homenagem musical feita por Léo Maia, Wilson Simoninha e Jair Oliveira a seus respectivos pais: Tim Maia, Wilson Simonal e Jair Rodrigues. Ao longo da apresentação, o trio busca reviver clássicos como “País Tropical”, “Alguém me avisou”, “Não deixe o samba morrer”, “Do Leme ao Pontal”, “Disparada”, “Descobridor dos sete mares”, “Deixa isso pra lá”, “Não quero dinheiro”. O projeto tem a intenção também de trazer às novas gerações um pouco do repertório que tanto fez sucesso no país ao longo das últimas décadas do século passado.

Redação do Garca.Jor




Nenhum comentário:

Postar um comentário