quinta-feira, 29 de março de 2018

Docente do Senac Marília orienta quais ferramentas podem ajudar no combate às "fake news"

Uma das maiores preocupações no mundo digital atualmente é a propagação de notícias falsas, mais conhecidas por Fake News. O termo ganhou destaque e chegou ao ambiente on-line. Para Edson Rodrigues Bispo, docente da área da tecnologia da informação do Senac Marília, saber de onde a notícia vem é muito importante para consolidar a veracidade da informação ao usuário.
O docente explica que a própria internet pode auxiliar o usuário no combate a notícias falsas, com a utilização de ferramentas de buscas. Realizar uma simples pesquisa em plataformas como o Google Notícias, por exemplo, já contribui para verificar se a notícia foi ou não publicada em fontes confiáveis.  “Os sites podem ser acessados por qualquer usuário e isso é uma ótima forma de adquirir informações sobre qualquer assunto”, explica Edson.
Uma pesquisa realizada em 2017 e publicada neste mês sobre Fake News em 28 países, incluindo o Brasil, demonstrou que 75% dos brasileiros entrevistados têm preocupação de que notícias falsas sejam usadas como “armas”. Em 2016, a Oxford Dictionaries elegeu a palavra “pós-verdade” ou Fake News como sendo a palavra do ano.
Atento a esse cenário, o Senac Marília está com vagas abertas para o curso Técnico em Informática para Internet. Com início das aulas em 8 de maio, a qualificação profissional é uma oportunidade para que o aluno desenvolva ferramentas de auxílio, análise e desenvolvimento de sistemas, que ajudam no processo de criação de interfaces e aplicativos acessíveis a qualquer usuário. Para mais informações sobre o curso e efetuar inscrição, basta acessar o Portal Senac (www.sp.senac.br/marilia).
“O aluno ou o profissional da área que concluir a qualificação pode construir um site, por exemplo, que faça um registro de quais são as notícias falsas divulgadas na internet. É uma boa alternativa para oferecer aos usuários um meio de verificar e comprovar o que é verdade e o que é mentira”, conta Edson.
Para auxiliar o internauta a identificar uma notícia falsa, o docente do Senac Marília listou 12 dicas importantes.

1 - Cheque a fonte da notícia
Sempre verificar se o site que gerou a notícia é confiável e considerado como uma mídia social de renome. Verificar também se o conteúdo da notícia é internacional ou não, pois alguns sites costumam replicar informações de outros sites com erros de tradução. Sempre acessar a verdadeira fonte da informação divulgada pelos sites de notícias. Feito isso, basta ler a verdadeira notícia e checar com o conteúdo traduzido nos sites que a retransmitiram;

2 - Aprenda sobre o site que está visualizando
Saiba tudo sobre o site que acessou para ler as notícias. Verifique se a reputação é boa e bem consolidada como veículo transmissor de informações. Existem canais no Youtube, páginas do Facebook e sites maliciosos, que existem exatamente para espalhar Fake News, por isso, é necessário saber tudo sobre o dono da mídia informacional;

3 - Evite sites conhecidos por sensacionalismo
Um site sensacionalista é especializado em divulgar notícias extremamente impactantes, com o objetivo de atrair pessoas que se deixam levar pelo lado chamativo das informações. Eles simplesmente querem cliques e querem inflar e exagerar a notícia que foi transmitida. Portanto, tenha extrema cautela e, de preferência, não visite sites sensacionalistas;

4 - Leia a matéria completa
Nunca se deixe levar apenas pela manchete de uma notícia, pois quanto mais chamativa, maior deve ser a atenção em relação à veracidade da informação. Leia toda a matéria, não importa se o conteúdo for extenso. Se toda a matéria for verídica e estiver em concordância com o título e a fonte for confiável, aí sim você pode ter a certeza de que não é uma Fake News;

5 - Preste atenção à URL
Verifique se não há erros na ortografia do endereço virtual que está acessando. Há sites maliciosos que imitam endereços renomados, porém omitem ou adicionam letras, com o intuito de parecer com o site que está tentando imitar;

6 - Cheque outras notícias do mesmo site
Há sites maliciosos que divulgam uma notícia verdadeira para garantir a confiabilidade perante o usuário, porém outras notícias podem não ser confiáveis. É imprescindível verificar a veracidade das outras informações divulgadas. Se a maioria for comprovadamente falsa, significa que o site, como um todo, é enganoso;

7 - Confirme a confiabilidade do autor
Verifique se o autor do site possui uma boa reputação, ou até mesmo se ele existe. Sites especializados em divulgar Fake News costumam usar nomes falsos como autoria;

8 - Cheque por erros de formatação ou ortografia
Os sites profissionais de informações não costumam cometer erros de ortografia em seu conteúdo. Se você acessar um site que expõe muitas notícias chamativas e essas vierem com erros ortográficos facilmente perceptíveis e grotescos, comece a questionar a autenticidade do site, pois provavelmente é errôneo;

9 - Pesquise a notícia no Google
Ao se deparar com informação chocante e chamativa, faça uma rápida pesquisa no Google sobre essa notícia. Se houver muitos sites divulgando essa mesma informação, até mesmo sites conhecidos, provavelmente a notícia é verdadeira. Se a pesquisa mostrar poucos resultados, provavelmente é uma Fake News;

10 - Confira a data de publicação dos posts
De acordo com o docente, existem sites que publicam notícias antigas como se fossem atuais e quando isso acontece, é possível que seja um caso de Fake News. Há uma distorção da percepção do leitor que acaba por se informar sobre algo que já ocorreu, mas que o faz acreditar tratar-se de uma notícia atual. Cheque sempre a data de publicação das matérias e procure comprovar a legitimidade das mesmas;

11 - Utilize o Google Notícias
O Google Notícias é um serviço que permite a visualização e a busca de conteúdo jornalístico na internet. O grande diferencial da ferramenta é que as informações apresentadas em sua página não são escolhidas e organizadas por editores humanos, mas sim, por meio de um algoritmo que leva em conta, o número de vezes em que determinada notícia aparece. Os conteúdos são atualizados periodicamente. Então, se o usuário pesquisar uma notícia por meio desse recurso e a mesma aparecer em vários sites dessa ferramenta, provavelmente é verdadeira;

12 - Treine suas habilidades de identificar Fake News
Sempre questione e busque a fonte de todas as notícias divulgadas em sites que não possuem boa reputação. Verifique a ortografia utilizada, a existência e reputação do autor, confira se a notícia foi publicada em sites confiáveis, leia todo o conteúdo da matéria (não só a manchete) e cheque o endereço virtual do site que está acessando. Toda informação é digna de ser questionada, principalmente aquelas que nos causam surpresa e mexem com nossas emoções.

Fonte: Redação do Garca.Jor


Feriado faz com que comércio feche as portas nesta sexta-feira

Devido ao feriado nacional nesta sexta-feira, 30 de março, o comércio de Garça terá um esquema de funcionamento diferenciado. Amanhã, as lojas estarão fechadas. Apenas os supermercados terão atendimento, porém, em horário diferenciado. Esse tipo de comércio abrirá as portas no horário normal e atenderá até às 18 horas.
No sábado, 31 de março, o comércio volta a atender normalmente, sendo que o atendimento ocorrerá até às 12 horas. Os supermercados também voltam a atender no horário normal no sábado, sendo que alguns fecham suas portas às 21 horas e outros às 22 horas.

Fonte: Redação do Garca.Jor


Quebra da democracia abriu a porta para a entrada do fascismo no Brasil

No penúltimo dia da Caravana Pelo Sul, que passou pelos três estados da Região, dois ônibus da comitiva foram atingidos por três tiros. Em um deles, um dos últimos ônibus do comboio, estavam jornalistas e convidados. O outro atingido estava no meio. Lula estava no primeiro ônibus do comboio.
A escalada de violência contra a caravana começou no Rio Grande do Sul onde a comitiva foi agredida com pedras, ovos e pedaços de pau, sendo impedida de prosseguir em algumas cidades. A situação foi tão extrema que, em um município gaúcho, uma simpatizante dos governos petistas foi espancada de relho quando caminhava em direção ao comício para ouvir o ex-presidente falar.
As imagens das violências cometidas, que circularam amplamente nas redes sociais, chocaram o país pelo grau de selvageria e acenderam um sinal de alerta em relação ao estágio avançado da disseminação do discurso do ódio.
Para o historiador e professor da Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio da Fiocruz, André Dantas, não é errado dizer que vivemos uma escalada fascista. Segundo ele, os grupos com discurso fascista e personalidades políticas que assumem publicamente essa narrativa estão crescendo no Brasil.
“Nas experiências fascistas clássicas, a aceitação de discursos de ódio em geral foram a antessala para a configuração de um governo/Estado fascista. Hoje, não temos ainda um governo assim instalado, embora figuras públicas com esse viés estejam presentes no legislativo e coladas no executivo”, avaliou.
Ao longo da caravana, iniciada em 19 de março, a omissão das autoridades em relação à segurança da comitiva, encabeçada por dois ex-chefes de Estado [Lula e Dilma Rousseff] foi latente. A presidenta nacional do Partido dos Trabalhadores, Gleisi Hoffmann, senadora pelo estado do Paraná, cobrou em entrevista coletiva na noite de terça-feira (27), após os disparos que atingiram a lataria dos ônibus, ações das autoridades de segurança tanto em nível nacional como estadual. Todos foram informados sobre o percurso com antecedência.
“A violência contra a caravana vem crescendo e as autoridades foram alertadas dos fatos ocorridos. Antes da viagem mandamos um ofício ao [Ministro Extraordinário da Segurança Pública do Brasil] Raul Jungmann com todo o roteiro pedindo apoio na segurança; mandamos as informações ao governo do Estado do Paraná e falamos com o comando da Polícia Militar. O fato é que não temos proteção”.
“O nível de violência e de ódio chegou a um ponto que precisamos da manifestação das autoridades desse país para saber o que elas acham sobre isso tudo que está acontecendo. A política agora vai virar um bang bang e as pessoas vão atirar nas outras?”, concluiu Gleisi.
Na opinião do professor de ciências políticas do Departamento de Ciências Sociais da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Rodrigo Freire, o que acontece hoje é fruto da deterioração da democracia brasileira que contou com o apoio da mídia comercial, do Judiciário e do legislativo para tirar do poder uma presidenta da República legitimamente eleita.
Para ele, os grupos que atacaram a caravana na região sul do país são formados por pessoas privilegiadas, ricas, de classe média alta e fazendeiros e foram alimentados por esse ódio diariamente pelos meios de comunicação empresarias.
“Com esse estímulo, abriu-se a caixa de Pandora e veio o ovo da serpente”, diz o professor, que explica: para a democracia brasileira, a caixa de Pandora foi o golpe. E os golpistas não conseguiram controlar esse ódio que se tornou nessa escalada do fascismo.
O historiador André Dantas lembra que momentos de crise econômica e política profunda são terrenos férteis para expressões de ódio de classe que se intensificam, sobretudo em jovens pertencentes à classe média. Neste sentido, disse ele, movimentos separatistas tipo “o sul é meu país” e frentes nacionalistas que pregam claramente o retorno da ditadura militar começam a ganhar adeptos e a ter uma aceitação social que antes não existia.
“Não resta dúvida que a intimidação a uma figura como o ex-presidente, tem claramente um ódio de classe colocado porque Lula representa efetivamente um discurso que a direita quer fritar politicamente e se utiliza de vias ilegais, rasgando a constituição, para tentar vetar a candidatura dele. É uma estratégia. Já os grupos da extrema direita fascistas utilizam outras ferramentas, mas o objetivo e o ódio de classe são os mesmos. São métodos distintos dentro da própria burguesia”, comentou o professor.
A escalada de violência foi muito grave e contou com a conivência de políticos de várias esferas, disse Rodrigo Freire.
“Tem vários vídeos circulando da caravana passando e as pessoas jogando pedras e ovos e carros da polícia do lado, parados sem fazer nada. E uma senadora gaúcha que fez discurso de ódio incentivando a violência”, lamentou o professor.
“Estamos falando não apenas de uma manifestação política que é importante para garantir a democracia, mas de dois ex-presidentes da República e o Estado tem a obrigação de dar segurança. E não é isso que estamos vendo”.
Freire disse, ainda, que a execução da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ), que era uma lutadora dos direitos humanos e fazia um discurso muito forte de afirmação das mulheres, do povo negro, das favelas, foi alvejada sem sequer sofrer ameaça. “Os sinais são ruins e o assassinato de Marille foi um recado para quem defende essas pautas de esquerda e mostrou que estamos todos – uns mais, outros menos – expostos e inseguros”.
Ele explicou que o período democrático que se iniciou na Constituição de 1988 foi, em geral, bem sucedido, onde houve uma expansão dos direitos e cidadania como nunca antes visto no Brasil.
“Foi um período muito virtuoso que sofre uma quebra em 2016 e desde então vivemos um momento de desdemocratização. Esperamos que as eleições de 2018 ocorram normalmente e que Lula possa ser candidatos, assim como todos os outros que queiram se candidatar, e que a partir de 2019 esse estado de exceção se corrija, por meio do voto popular. Mas no momento estamos vivendo uma transição para a ditadura”, completou Freire.

Fonte: CUT


Bandeirinha de Marília é escolhido para atuar na Copa do Mundo da Rússia

A Fifa (Federação Internacional de Futebol) divulgou hoje, 29 de março, os nomes dos 36 árbitros e 63 auxiliares (bandeirinhas) que atuarão na Copa do Mundo de futebol e incluiu o nome do mariliense Emerson de Carvalho entre os três relacionados pelo Brasil.
Nascido na cidade em 1972, Carvalho será auxiliar, o famoso bandeirinha. A lista de brasileiros inclui ainda o árbitro Sandro Ricci e o auxiliar Marcelo Van Gasse. Emerson Carvalho tem 45 anos, dois filhos – um menino e uma menina – e decidiu fazer a escola de Árbitros porque já trabalhava com esporte amador em Marília.
"Minha primeira escala oficial foi no Sub 15 em São José do Rio Preto em 1999. No antigo estádio do América", apontou o auxiliar, que já esteve no trio de arbitragem de finais do Brasileiro, Copa Sulamericana, Copa do Brasil e Paulistão. Também atuou em copas do mundo sub20.
A Copa da Rússia será realizada de 14 de junho a 15 de julho deste ano. Ao todo, 46 países estão representados no corpo de oficiais de partidas Segundo a Fifa, a escolha do grupo final de juízes e auxiliares levou em conta as habilidades, a personalidade, o nível de entendimento das regras e a capacidade de entender tanto o jogo quanto as táticas diversas adotadas pelas seleções.
Os Estados Unidos serão o país com mais representantes: quatro, sendo dois árbitros e dois bandeirinhas. Além do Brasil, 20 países enviarão à Copa trios de arbitragem (um juiz e dois auxiliares): Arábia Saudita, Irã, Uzbequistão, Senegal, México, Argentina, Paraguai, Chile, Uruguai, Colômbia, Alemanha, Rússia, Espanha, França, Itália, Sérvia, Turquia, Polônia, Eslovênia e Holanda.

Fonte: Giro Marília




Governo sem sustentação sofre nova pancada com prisão de "amigo" de Temer

O advogado José Yunes, 80, preso nesta quinta-feira, 29 de março, é citado em inquérito sobre o decreto dos portos que investiga o presidente Michel Temer (MDB), o ex-deputado e ex-assessor presidencial Rodrigo Rocha Loures (MDB-PR) e um sócio e um diretor da empresa Rodrimar, que atua no porto de Santos.
A investigação apura se Temer praticou os crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. José Yunes é próximo de Temer e citado no inquérito.
Editado em maio do ano passado, o decreto suspeito ampliou de 25 para 35 anos os prazos dos contratos de concessão e arrendamento de empresas que atuam em portos e permitiu que eles possam ser prorrogados até o limite de 70 anos.
Em junho de 2017, o então procurador-geral da República Rodrigo Janot pediu a abertura de um inquérito para investigar o presidente Michel Temer e a edição do Decreto dos Portos. Segundo a PGR, há indícios de que o decreto assinado por Temer tenha beneficiado a Rodrimar.
À época, a Rodrimar afirmou não haver amizade entre seu dono, Antônio Grecco, e o presidente. "A Rodrimar informa que nunca pagou 'propina' ou 'caixinhas' a quem quer que seja. Isso já foi apontado em inquérito arquivado pelo STF (Supremo Tribunal Federal). Qualquer acusação neste sentido é falsa", disse a nota em junho. Grecco também foi preso nesta quinta.
Também é mencionado no inquérito o coronel João ​Baptista Lima Filho, aposentado da Polícia Militar de São Paulo e próximo do presidente Temer desde os anos 1980.
"É um absurdo", disse Yunes nesta quinta sobre a prisão, ordenada pelo ministro Luis Roberto Barroso, do STF (Supremo Tribunal Federal). "É um caso em que eu já depus e tudo", afirmou.

Fonte: Yahoo


Vídeo de suposto radar escondido em rodovia viraliza e revolta motoristas de Marília

Os motoristas da região de Marília estão questionando nas redes sociais um vídeo que mostra uma suposta instalação “camuflada” de um radar de velocidade em uma rodovia.
No vídeo, o autor descreve que o radar está sendo instalado na Rodovia do Contorno, o trecho urbano da Rodovia Comandante João Ribeiro de Barros (SP 294).
Nas imagens, o suposto equipamento é instalado atrás de um van que está estacionada no acostamento, de forma que os motoristas que passam pelo trecho não conseguiriam ver que estariam sendo flagrados.
Em nota, a Centrovias, concessionária que administra as rodovias da região, informa que o aparelho não é um radar de velocidade e que a cena foi na verdade registrada na Rodovia Dona Leonor Mendes de Barros (SP 333), entre Florínea e Borborema.
A nota explica que o aparelho é um contador de veículos que também mede a velocidade dos carros, mas que não aplica multas. O procedimento, diz a concessionária, faz parte de um estudo de prevenção de acidentes.

Fonte: G1


País no caos: desemprego sobe a 12,6% em fevereiro e atinge 13,1 milhões de pessoas

O índice de desemprego no Brasil atingiu 12,6% no trimestre encerrado em fevereiro de 2018. Isso significa que 13,1 milhões de pessoas estão desempregadas no país. Os dados foram divulgados nesta qinta-feira (29) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), por meio da pesquisa Pnad Contínua.
A taxa de desemprego ficou maior do que a registrada no trimestre móvel encerrado em janeiro, de 12,2%, na segunda alta consecutiva após nove trimestres de queda. O índice, porém, ainda ficou abaixo do registrado em igual trimestre móvel do ano passado, de 13,2%.
O número de desocupados aumentou em 432 mil pessoas em relação ao trimestre encerrado em janeiro, quando 12,7 milhões de pessoas estavam sem emprego. Já ante igual trimestre de 2017, quando havia 13,5 milhões de desocupados, houve queda de 3,1% (menos 426 mil pessoas).
O índice de desemprego calculado pelo IBGE é uma média móvel trimestral, divulgada mensalmente. Isso significa que o resultado de janeiro se refere ao período entre dezembro de 2017 e fevereiro de 2018.
Segundo o coordenador de Trabalho e Rendimento do IBGE, Cimar Azeredo, a alta da taxa de desemprego no trimestre encerrado em fevereiro, assim como a que ocorreu nos três meses terminados em janeiro, era esperada e pode ser explicada por questões sazonais.
"Sempre no primeiro trimestre do ano a taxa tende a subir, pois existe a dispensa dos trabalhadores temporários contratados para as festas de final de ano", explicou em nota.
De acordo com o IBGE, o número de pessoas ocupadas diminuiu em 858 mil pessoas (ou 0,9%) no trimestre móvel encerrado em fevereiro, na comparação com o trimestre anterior (de setembro a novembro de 2017), para 91,1 milhões. Ante igual trimestre de 2017, porém, houve alta de 1,7 milhão de pessoas.
A quantidade de empregados no setor privado com carteira assinada ficou praticamente estável em relação ao trimestre anterior (de setembro a novembro), em 33,1 milhões (menos 92 mil pessoas, ou queda de 0,3%). Esse nível, porém é o mais baixo de toda a série histórica da pesquisa, iniciada em 2012. O dado não considera os trabalhadores domésticos.
Já o número de empregados no setor privado sem carteira assinada diminuiu em 407 mil pessoas (ou 3,6%), para 10,8 milhões.
A quantidade de trabalhadores por conta própria ficou estável em 23,1 milhões na mesma comparação, assim como a dos domésticos, em 6,3 milhões. O número de empregados do setor público, incluindo militares, foi reduzido em 3,1%, para 11,2 milhões.
A população fora da força de trabalho também cresceu ao maior nível da série histórica do IBGE, para 64,9 milhões pessoas. O número representa um aumento de 537 mil pessoas (ou 0,8%) ante o trimestre móvel anterior (de setembro a novembro). São consideradas fora da força de trabalho aqueles que não têm emprego e nem estão em busca de um.
O rendimento médio real habitual do trabalhador ficou em R$ 2.186 no trimestre de dezembro de 2017 a fevereiro de 2018. Segundo o IBGE, o valor ficou estável frente ao observado no trimestre de setembro a novembro de 2017, de R$ 2.165, e também em relação ao mesmo trimestre do ano anterior, de R$ 2.148.

Fonte: G1


Prazo para pagamento da primeira parcela do ISSQN e Taxa de Polícia em Garça termina na sexta

Termina nesta sexta-feira, dia 30 de março, o prazo para pagamento da primeira parcela da Taxa de Polícia e ISSQN em Garça. Como a data cai no feriado nacional da Paixão de Cristo, também conhecida como “Sexta-Feira Santa”, os munícipes poderão efetuar o pagamento, sem qualquer prejuízo, na próxima segunda-feira, dia 2 de abril, sem a cobrança de multas.
Foram distribuídos 3.207 boletos para pagamento, sendo 2.653 da Taxa de Polícia e 554 do Imposto Sobre Serviço de Qualquer Natureza (ISSQN). Assim como foi feito com o IPTU, a Prefeitura de Garça também deixou de enviar carnês para as casas dos contribuintes, gerando uma grande economia para o município.
A Taxa de Polícia e o ISSQN foi enviado aos garcenses com apenas uma folha e vários códigos de barra, que serão utilizados para o pagamento das parcelas devidas. Quem tiver qualquer dúvida pode procurar o Departamento de Rendas da Prefeitura de Garça, localizado no Paço Municipal, na Praça Hilmar Machado de Oliveira, 102.

Fonte: Redação do Garca.Jor


Mega Sena acumula e pode pagar R$ 35 milhões no sábado

Ninguém acertou as seis dezenas do concurso 2026 da Mega Sena de quarta-feira, 28 de março. Com isso, o prêmio acumulou e deve chegar a R$ 35 milhões no próximo sorteio no dia 31. As dezenas sorteadas foram: 10 - 23 - 31 - 33 - 51 - 52
O valor arrecadado com o concurso da Mega-Sena não é totalmente revertido em prêmio para o ganhador. Parte do montante é repassada ao governo federal para investimentos nas áreas de saúde, educação, segurança, cultura e esporte.
Além disso, há despesas de custeio do concurso, imposto de renda e outros, que fazem com que o prêmio bruto corresponda a 46% da arrecadação. Dessa porcentagem:
35% são distribuídos entre os acertadores dos 6 números sorteados (sena);
19% entre os acertadores de 5 números (quina);
19% entre os acertadores de 4 números (quadra);
22% ficam acumulados e distribuídos aos acertadores dos 6 números nos concursos de final 0 ou 5.
5% ficam acumulado para a primeira faixa - sena - do último concurso do ano de final zero ou 5.
Não havendo acertador em qualquer faixa, o valor acumula para o concurso seguinte, na respectiva faixa de premiação.
Os prêmios prescrevem 90 dias após a data do sorteio. Após esse prazo, os valores são repassados ao Tesouro Nacional para aplicação no FIES - Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior.

Fonte: Agência Brasil


Adequação do trevo principal da SP 294 em Tupã pode demorar

Para reduzir o número de mortes e acidentes de trânsito ocorridos no município, a Prefeitura de Tupã estuda a possibilidade de readequar os trevos municipais, locais de diversas fatalidades.
De acordo com dados da Secretaria Estadual de Segurança Pública, foram registrados em Tupã, no ano passado, 429 casos de lesão corporal dolosa e dez homicídios culposos por acidentes de trânsito.
Segundo o Infosiga-SP (Sistema de Informações Gerenciais de Acidentes de Trânsito do Estado de São Paulo), Tupã encerrou o ano de 2017 com 12 mortes no trânsito, uma delas ocorrida na estrada vicinal "Adelelmo Piva”, próximo ao trevo principal.
O prefeito José Ricardo Raymundo (PV) disse que tem a intenção de ampliar o pontilhão do trevo principal, mas explicou que possui outras prioridades. "Queremos, primeiro, concluir as obras do trevo da Camap; depois disso, ampliar aquele pontilhão”, disse.
Vale lembrar que Raymundo apresentou esse projeto de ampliação há cerca de três anos, quando ainda era vereador.
O prefeito disse que apresentou a proposta de construção do trevo da Camap (anunciado em Tupã, no ano de 2014) ao vice-governador Márcio França (PSB), mas explicou que o projeto poderá não ser executado por falta de tempo. "O Márcio França assume o governo do Estado no mês de abril. Depois disso, só terá três meses para fazer a liberação de verbas, por estarmos em um ano de eleições”, ressaltou.
Segundo Márcio França, em três meses não será possível adequar o projeto e fazer a licitação da obra, devido a burocracia encontrada nesse processo. "Ele disse que se ganhar as eleições para governador do Estado de São Paulo, irá nos ajudar com esse projeto. Em seguida, iremos solicitar também a ampliação do pontilhão do trevo principal”, ressaltou o prefeito.
Raymundo explicou que o deputado estadual Reinaldo Alguz (PV) possui projeto de iluminação do trevo principal. "A proposta é fazer a iluminação desse trevo com lâmpadas de led e melhorar a claridade no local. O Reinaldo está analisando a liberação dessa emenda parlamentar com o governo estadual”, afirmou.

Fonte: Diário de Tupã


Operação Páscoa tem início hoje e vai até domingo

A Operação Páscoa tem início nesta quinta-feira, 29 de março, e se estende até domingo, 01 de abril. A Concessionária  Auto Raposo Tavares (Cart) estima que o fluxo de veículos no Corredor Raposo Tavares supere os 25% durante feriado. A Entrevias calcula um aumento de 20% no número de veículos em circulação no trecho concessionado que passa pela região de Marília.
Para a segurança dos usuários da Cart, as operações "pare e siga" serão interrompidas na sexta e no domingo, dias de maior movimentação. Apenas obras emergenciais serão realizadas. No sábado, os trabalhos serão realizados normalmente.
No trecho concessionado pela Entrevias, entre Florínea e Borborema, não haverá intervenção de obras de duplicação e melhorias que alterem o fluxo viário. Entre os municípios de Júlio Mesquita e Pongaí, as intervenções estarão suspensas a partir desta quinta-feira (29), seguindo até a segunda-feira (2). Entre os municípios de Florínea e Júlio Mesquita, as intervenções estarão suspensas hoje. A Operação Páscoa da Entrevias também encerra-se às 12h da segunda-feira.
A Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp) alerta sobre os cuidados a serem tomados em caso de neblina. O período de maior incidência de neblina já terminou, mas em algumas regiões do Estado, o fenômeno climático ainda tem sido observado com certa frequência.
O Sistema Castelo Branco-Raposo Tavares deve receber 513 mil veículos durante o fim de semana prolongado. A concessionária ViaOeste espera tráfego intenso nesta quinta-feira entre às 10h e 23h no sentido interior. E na sexta-feira entre 8h e 15h também para quem segue para o interior. Para o retorno à Capital, no domingo a previsão é de fluxo intenso das 10h às 23h.

Fonte: Jornal da Cidade de Bauru




quarta-feira, 28 de março de 2018

Conselho gestor de saúde de Garça vai realizar eleição de delegados

Um convite muito importante está sendo feito pela Secretaria Municipal de Saúde - para os munícipes: conhecerem e atuarem no conselho gestor da unidade de saúde de Garça.  A cidade tem 12 unidades de saúde, mas conta com 13 equipes e cada equipe elegerá o seu conselho. Compõem o coselho até 16 membros, sendo oito titulares e oito suplentes, eleitos por votação direta entre seus pares. Possuem vaga nos conselhos oito usuários eleitos pela sociedade civil, quatro trabalhadores da saúde eleitos por seus colegas e quatro profissionais da gestão que serão previamente indicados.
O Conselho Gestor de Unidade consiste numa estratégia de participação social organizada que permite que a população, juntamente com trabalhadores e gestores de saúde compreendam a organização do Sistema Único de Saúde (SUS) e participem ativamente de discussões, proposições e planejamentos que contribuam para a melhoria dos serviços de saúde locais.
Regulamentado pela Lei Federal 8.042/1990 e pela Lei Municipal n° 4.541/2010, o Conselho Gestor é a oportunidade que toda a população tem de participar ativamente da organização e funcionamento da sua unidade de saúde, reivindicando direitos, mas também compreendendo responsabilidades e deveres.
É importante lembrar que o SUS é resultado de mobilização popular e não se pode perder este aspecto, o que só é possível através de uma gestão transparente e compartilhada.
Além de atuar junto das suas Unidades, os representantes do Conselho Gestor também terão direito a participar das discussões junto ao Conselho Municipal de Saúde, órgão que está em pleno funcionamento em nosso município.
Até o dia 29 de março todas as unidades estarão trabalhando na divulgação das eleições para o Conselho, esclarecendo o que é e como vai funcionar o CGU.
Do dia 02 ao dia 06 de abril, todos os interessados poderão se candidatar através de inscrição na Unidade de Saúde a que pertencem. Esses nomes serão divulgados na Unidade e na comunidade, sendo que entre os dias 9 e 13 de abril, acontecerão as eleições diretas, quando todo munícipe poderá ir à sua Unidade de Saúde e votar em seus candidatos favoritos.

Fonte: Redação do Garca.Jor


O ovo da serpente chocou; é hora de derrotar o fascismo

Orlando Silva

Há uma exaltação no debate público desde a eleição de 2010, quando temas comportamentais tiveram centralidade na agenda tucana e abriu-se espaço para um período tormentoso.
Os episódios de 2013 ainda hoje se projetam na cena política com suas atitudes antidemocráticas. Desde as eleições de 2014, a temperatura política do país segue elevada e o uso da violência passou a ser componente na disputa política nacional. O vale tudo que redundou no impeachment transformou a arena política numa "briga de rua" que deixou feridas abertas em nossa sociedade.
Os ataques à caravana do ex-presidente Lula passaram a atentados a tiros, numa insana escalada que, se não for contida, levará o país ao caos.
Os autores dos disparos de ontem foram encorajados pela omissão conivente de autoridades policiais, que assistiram passivos às agressões dos dias anteriores.
A esses repudiáveis eventos, somam-se o cruel assasínio da vereadora Marielle e outros recentes homicídios politicamente motivados que ocorreram recentemente no país.
É hora de reagir, não só com palavras, mas com a energia e intensidade necessárias.
Primeiro, há que se ter coragem e chamar o demônio pelo nome: é fascismo. E com ele não se pode transigir, deve-se combater até o fim.
Por isso, não pode passar em brancas nuvens a infeliz declaração de Geraldo Alckmin, para quem o PT "colhe o que planta". Não, governador. Não é hora de demagogia eleitoreira, mas de vir a público corrigir a irresponsável afirmação, que é leniente com criminosos.
Segundo as autoridades públicas, a justiça e a polícia precisam agir. É inadmissível que passo nenhum tenha sido dado nas investigações sobre o caso Marielle, que atentados políticos fiquem impunes. O silêncio, nesse momento, fala: encoraja o banditismo de hordas intolerantes.
É preciso que o presidente da República se manifeste, os ministros de Estado se manifestem, os pré-candidatos a presidente condenem publicamente e constranjam o pré-candidato que fomenta a intolerância a segurar sua tropa de chacais.
É preciso cobrar, inclusive, que certos juízes e promotores do MP, tão céleres para presumir culpa e encarcerar, saiam da zona de conforto para repudiar esse estado de coisas que ajudaram a criar.
Há que se cobrar a responsabilidade da grande mídia, propagadores diários da intolerância política. É muita desfaçatez e hipocrisia que grandes veículos de comunicação queiram posar de isentos - como se viu no oportunismo dedicado à cobertura do assassinato de Marielle - e fomentem a violência diariamente através da criminalização da política, em particular das esquerdas.
Sobretudo, é necessário que a justiça e a polícia identifiquem, condenem e coloquem na cadeia, exemplarmente, os promotores de atentados fascistas.
Há também que se ampliar a resistência contra a barbárie nas ruas. Devem se unir todos - da esquerda aos liberais do centro e da direita - em repúdio veemente à marcha autoritária, pois hoje atinge um campo político, mas amanhã se voltará contra toda a sociedade.
Combater o fascismo e defender a democracia são tarefas de todos os democratas e patriotas. O ovo da serpente chocou. A hora de destruí-lo é já, antes que seja tarde.

Orlando Silva é deputado federal pelo PCdoB de São Paulo.


Fugindo da crise: somente em Bauru, 1,4 mil pessoas esperam para trabalhar no Japão

Bauru administra, hoje, uma fila de 1,4 mil pedidos de yonseis - descendentes da quarta geração de japoneses - interessados em trabalhar na Terra do Sol Nascente. O número é da Nippon Tour, agência da cidade que é termômetro no país quando o assunto é viagem ao Japão.
Aqueles que estão nesta fila são jovens que moram ou foram criados em Bauru e em outras cidades do Brasil. Eles sonham em se mudar para solo nipônico, seduzidos pelos altos salários pagos, principalmente pelas indústrias japonesas. Ocorre que o visto de trabalho para os yonseis ainda não é autorizado pelo governo do Japão, o que tem ajudado esta fila crescer a cada dia.
Shozo Nakamine, presidente do Clube Cultural Nipo-Brasileiro, conta que a liberação é prevista para abril deste ano, o que faz com que aumente ainda mais a expectativa dos yonseis.
"Conversei com o consulado na última semana e eles me confirmaram, só não disseram o dia", cita Nakamine.
Enquanto a autorização para trabalhar na Terra do Sol Nascente não sai, Thaís Emika Hirata, de 26 anos, desiludida com a profissão de educadora física, trabalha como vendedora na loja de artigos japoneses do pai na região da Vila Falcão.
Há um ano na fila da agência, ela sonha e faz planos. Calcula ganhar cerca de US$ 10 mil dólares por mês, atuando na linha de produção de eletrônicos de uma indústria em Aichi, na região de Nagoya. "Parte do dinheiro eu mandaria para a construção de uma casa aqui no Brasil. Também gostaria de fazer a minha festa de casamento, casei apenas no papel em dezembro do ano passado", comenta.
E é justamente pelo fato de o marido brasileiro não poder ir para lá, neste primeiro momento, que ela pensa em voltar para o Brasil, após trabalhar e morar cerca de três anos fora.
Shozo acredita que a maioria dos yonseis pense como Thaís: querem ir para o Japão para driblar os salários baixos brasileiros, mas construir algo por aqui com a conversão da moeda, além de esquivar-se dos efeitos da crise econômica. "Depois de 3 anos, a maioria acaba voltando. O japonês quer ficar mais no Brasil do que no Japão, hoje", opina.
Por enquanto, apenas o visto turístico é liberado aos yonseis, o que acaba, muitas vezes, separando famílias inteiras
Consultor empresarial da Nippon Tour, Edson Takao Koaro diz que, desde o ano passado, o governo japonês tem estudado a liberação do visto de trabalho, o que deve ocorrer em meio a uma série de exigências. "A quarta geração terá que saber falar japonês e o nível de escolaridade terá que ser melhor que o exigido na 3.ª geração (sansei)".
Preparação que Thaís já iniciou, com horas semanais de estudo de japonês. "Eu estou relembrando tudo. Tenho certificado da prova de proficiência e estou na expectativa. Ouvi dizer que só liberarão 4 mil yonseis por ano", pontua a jovem.
Além disso, a liberação deve ocorrer para yonseis entre 18 e 30 anos e não serão aceitos casais.
Em tempo: os 1,4 mil yonseis citados nesta reportagem não se referem apenas à realidade local, pedidos de outras duas unidades da Nippon, localizadas na Capital e no Mato Grosso, foram contabilizados.
Bauru tem 1,5 mil famílias japonesas, atualmente, segundo o Clube Cultural Nipo-Brasileiro. Neste ano, a entidade comemora 110 anos da imigração.

Fonte: Jornal da Cidade de Bauru


Associação Comercial de Garça dá início aos preparativos para campanha do Dia das Mães

A Acig (Associação Comercial e Industrial de Garça) já se prepara para a Campanha do Dia das Mães, que neste ano é denominada “Uma Joia de Mãe”. A entidade destaca que está em fase final do preparo da campanha, que além de homenagear as mães, vai premiar o consumidor e estimular as vendas. A campanha vai sortear uma joia em ouro e o consumidor também concorrerá a dez vales compras no valor de R$ 200,00 cada e um dia no Spa Urbano. O sorteio será dia 15 de maio, às 10 horas, defronte o prédio da Acig.
“São pontos que já definimos e logo pretendemos colocar os cupons à disposição do consumidor. É o Dia da Mães e pensamos que uma joia representa bem o fato, além é claro de salientar que mãe é mulher e mulher é beleza, é vaidade. Por isso um dia de beleza, de descanso, de tranquilidade. Um dia de rainha”, disse o gerente da Acig, Fábio Dias.
O dia no Spa traz uma rotina “dura” para o ganhador: entrada – 9 horas; café da manhã 9h30; aula de Pilates 10 horas; limpeza de pele – 11 horas; almoço 12h30; massagem relaxante – 13h30; Saúde Bucal (limpeza) – 14h30; café da tarde – 15h30. Conforme frisou Dias, na intensidade desse dia no Spa, o sorteado também terá direito a uma avaliação nutricional, além de um acompanhamento psicológico e pilates por um mês.
Outro ponto frisado pelo gerente é que os cupons do Dia das Mães darão direito a concorrer a Campanha do Dia dos Namorados denominada “Viaje com seu Amor”, que neste ano vai sortear uma viagem com acompanhante para Recife.
O presidente d aAcig, João Galhardo, reforçou o fato de que as campanhas beneficiam os associados e os consumidores. Um por ter algo a mais para oferecer ao seu cliente e o outro por ter a chance de concorrer e ganhar prêmios. “Com os vales o consumidor vai voltar o investimento no comércio, vai movimentar o comércio”, disse Galhardo, completando que a intenção, além de se voltar para os consumidores e buscar um retorno para os associados.
Observando o reaquecimento no comércio, muito embora o número de demissões ainda preocupa, Dias se mostra otimista.
“No Dia das Mães todos acabam presenteando. É uma das melhores datas para o comércio, depois do Natal. Nem que seja uma lembrancinha, sempre vão querer presentear”, disse o gerente.
Sobre os índices de demissões identificados pelo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), que apontou perdas de postos de trabalho em Garça, o gerente acredita que se caminha para uma regularização do mercado.
“O volume de vendas é maior no final do ano. Então, as pessoas são contratadas, mas, chega janeiro e fevereiro, é natural que aconteçam as demissões”, disse ele, lembrando que março é quando o ano começa e muitas coisas se definem, mas ainda de acordo com o gerente, este ano existe a Copa do Mundo, que torna o cenário menos previsível, já que o evento implica em horários diferenciados de comércio, entre outros pontos.
“Além da Copa do Mundo, neste ano também teremos eleições e são pontos que devemos observar, mas nosso foco no momento, além dos preparativos para o Jantar do Empresariado Garcense é a Campanha para o Dia das Mães”, finalizou Dias.

Fonte: Redação do Garca.Jor


Senado aprova projeto que eleva pena para roubo a caixa eletrônico com explosivo

O Senado aprovou o projeto que endurece as penas para diversas modalidades de roubo, incluindo o de caixas eletrônicos com uso de explosivos (PLS 149/2015). O texto final incorporou modificações da Câmara dos Deputados que obrigam os bancos a instalarem dispositivos que inutilizem as cédulas dos caixas atacados. O projeto segue agora para sanção presidencial.
A medida eleva em dois terços a pena por roubo quando há uso de explosivos para destruir um obstáculo. Já a prática de furto com o emprego de explosivos passa a ser uma modalidade de furto qualificado, com pena de quatro a dez anos de prisão.
O furto e o roubo de equipamentos explosivos também teve suas penas aumentadas: quatro a dez anos de prisão, para o caso de furto, e elevação da pena em até 50%, para o caso de roubo. Além disso, o roubo realizado com uso de armas também teve sua punição agravada: passa a render aumento de dois terços da pena.
Caso o ato de roubo resulte em lesão corporal grave contra a vítima, a pena para o criminoso passa a ser de sete a 18 anos de reclusão – atualmente, a pena é de 7 a 15 anos.
Aprovado com modificações na Câmara no final de fevereiro, o PL originário do Senado precisou retornar à Casa para que sua tramitação fosse concluída. A medida altera trechos do Decreto-Lei nº 2.848, um dispositivo legal do Código Penal da década de 1940. Atualmente, a legislação prevê pena de dois a oito anos de reclusão e multa para o crime de furto qualificado.
O texto também estabelece que as instituições financeiras serão obrigadas a instalarem equipamentos que inutilizem as cédulas depositadas em caixas eletrônicos em caso de arrombamento, movimento brusco ou alta temperatura.
O PL prevê que as instituições financeiras poderão utilizar qualquer tipo de tecnologia existente para inutilizar as cédulas, tais como tinta especial colorida, pó químico, ácidos e solventes, desde que não coloquem em perigo os usuários e funcionários que utilizam os caixas eletrônicos.
Para cumprir essa medida, será obrigatória a instalação de placa de alerta que deverá ser fixada de forma visível no caixa eletrônico, bem como na entrada do banco, informando a existência do dispositivo e o seu funcionamento.
Segundo o projeto, essas exigências poderão ser implantadas de forma gradativa. Nos municípios com até 50 mil habitantes, 50% das exigências deverão estar em vigor num prazo de nove meses e os outros 50% em 18 meses. Nos municípios que tem entre 50 mil habitantes e 500 mil, as instituições financeiras têm até 24 meses para implementar as tecnologias de inutilização de cédulas; já em municípios com mais de 500 mil habitantes, os bancos têm 36 meses para se adaptarem à nova legislação.

Fonte: Agência Senado


Desfile comemora 103 anos de emancipação político-administrativa de Pirajuí

Hoje, 28 de março, na Praça Dr. Pedro da Rocha Braga às 19h será realizado o esfile Cívico com a participação de todas as escolas, entidades e representantes dos vários segmentos de atuação para comemoração os 103 de anos de emancipação político-administrativa do município.
Em seguida, as 22h, a Banda Jafferson fará o show de encerramento das festividades de aniversário, no palco, no mesmo local.
A programação de aniversário teve início em 06 de março com a aula inaugural da Univesp no polo da Emef Bilac na praça central.

Fonte: Jornal da Cidade de Bauru


Mega Sena tem sorteio hoje e prêmio chega a R$ 30 milhões

A Mega Sena segue acumulada e promete pagar nada menos do que R$ 30 milhões ao apostador que cravar sozinho todas as seis dezenas reveladas pela loteria nesta quarta-feira, 28 de março. O sorteio do concurso 2.026 da loteria está marcado para acontecer às 20h, no Caminhão da Sorte da Caixa, que está estacionado na cidade de Canela, no Rio Grande do Sul.
Caso um único apostador fature sozinho a bolada, ele poderá aplicar a grana na poupança e ter um rendimento de, aproximadamente, R$ 115 por mês. Com o prêmio, também é possível comprar 10 casas de luxo, no valor de R$ 3 milhões cada, nas melhores localizações do país.
No último sábado, 24 de março, as dezenas sorteadas pelo concurso de número 2.025 da loteria foram: 04 — 24 — 46 — 52 — 55 — 56. Apesar de nenhum apostador ter faturado o prêmio principal, 53 pessoas acertaram a quina e têm o direito de receber R$ 47.718,26 cada. Outros 3.730 apostadores cravaram quatro dos números sorteados e podem sacar R$ 968,62 cada.
Para concorrer ao prêmio de R$ 60 milhões deste sábado, basta ir a uma casa lotérica e marcar de 6 a 15 números do volante, podendo deixar que o sistema escolha os números para você (Surpresinha) e/ou concorrer com a mesma aposta por 2, 4 ou 8 concursos consecutivos (Teimosinha). Cada jogo de seis números custa R$ 3,50. Quanto mais números marcar, maior o preço da aposta e maiores as chances de faturar o prêmio mais cobiçado do país.
Outra opção é o Bolão Caixa, que permite ao apostador fazer apostas em grupo. Basta preencher o campo próprio no volante ou solicitar ao atendente da lotérica. Você também pode comprar cotas de bolões organizados pelas lotéricas. Neste caso, poderá ser cobrada uma Tarifa de Serviço adicional de até 35% do valor da cota. Na Mega Sena, os bolões têm preço mínimo de R$ 10. Porém, cada cota não pode ser inferior a R$ 4. É possível realizar um bolão de no mínimo 2 e no máximo 100 cotas.

Fonte: R7


Tupã está entre as cidades líderes de mortes causadas pela leishmaniose

Entre 14 cidades que pertencem à GVE (Gerência de Vigilância Epidemiológica) de Marília, Tupã foi a que mais apresentou casos de mortes por leishmaniose visceral em humanos, nos últimos seis anos.
Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, com base nos dados do Sinan (Sistema de Informação de Agravos de Notificação) foram registrados, em Tupã, entre os anos de 2012 a 2017, 22 casos positivos de leishmaniose visceral em humanos e quatro mortes causadas pela doença. Cabe ressaltar que o município ficou por 12 anos sem registrar casos ou mortes por leishmaniose visceral em humanos, entre os anos de 1999 a 2011.
De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, o número de mortes causadas por leishmaniose visceral, somente em Tupã, iguala os óbitos registrados nas outras 13 cidades pesquisadas.
Entre os anos de 2012 a 2017, o município de Marília, que possui mais de 230 mil habitantes, teve 31 casos de leishmaniose visceral em humanos confirmados, e dois óbitos - metade no número de mortes ocorridas em Tupã, que possui cerca de 65 mil habitantes.
No período analisado, Bastos registrou 24 casos e um óbito; Salmourão, seis casos e um óbito; Osvaldo Cruz, 24 casos e nenhum óbito; Adamantina, 20 casos e nenhum óbito; Lucélia, 15 casos e nenhum óbito; Flórida Paulista, 11 casos e nenhum óbito; Pompéia, dez casos e nenhum óbito; Pacaembu, sete casos e nenhum óbito; Rinópolis e Mariápolis, três casos e nenhum óbito; e Parapuã e Inúbia Paulista, dois casos e nenhum óbito.
Vale lembrar que outros municípios pertencentes à GVE de Marília não foram inclusos na pesquisa por falta de dados disponibilizados pelo governo estadual.
Nos últimos três anos (de 2015 a 2017) não foram registrados óbitos em Tupã, causados por leishmaniose visceral. O governo estadual destaca que foram confirmados, nesse período, oito casos da doença em humanos.
A Prefeitura de Tupã iniciou, no ano passado, o programa "Vigilâncias em Ação”, que busca reduzir os casos de leihmaniose no município. Os trabalhos são realizados por meio de palestras, visitas em entidades, clubes de serviços, residências e empresas, buscando a conscientização da população.
A equipe tem obtido resultados positivos, mas em menos de três meses, já constatou o mesmo número de casos registrados no ano passado, inclusive com um óbito - o que não ocorria há três anos no município.
A leishmaniose visceral americana (LVA) é uma doença transmitida pelo mosquito "palha”, de coloração amarelada, que afeta cães e pessoas.
Os sintomas nos cães são anemia, perda de peso e do apetite, feridas pelo corpo, com maior frequência nas orelhas e focinho, crescimento exagerado das unhas, queda de pelos localizada, com maior frequência ao redor dos olhos, e febre prolongada.
Os sintomas nos humanos são fraqueza, emagrecimento, febre prolongada, aumento do baço e do fígado, diarréia, anemia e inchaço nas pernas.
A proliferação do mosquito ocorre em locais úmidos, sombreados e ricos em matéria orgânica (como restos de alimentos, folhas, frutos, fezes de animais, entre outros).
A fêmea se alimenta do sangue de cães e/ou humanos no período compreendido entre o anoitecer ao amanhecer.
Ações preventivas que podem ser tomadas contra a proliferação da doença é manter a residência livre de materiais em decomposição, lixo em geral; denun-ciar terrenos baldios com acúmulo de lixo e/ou mato alto; realizar a poda de árvores periodicamente; não utilizar restos de alimentos como adubo; recolher diariamente folhas, frutos e fezes de animais; não deixar animais soltos na rua; e não abandonar animais.

Fonte: Diário de Tupã


terça-feira, 27 de março de 2018

Câmara Municipal de Garça realiza hoje sessão solene em homenagem a mulheres de destaque

A luta por melhores salários, redução da jornada de trabalho e o direito à licença maternidade provocaram a morte de 129 operárias têxteis americanas em oito de março de 1857. Mortas por policiais de modo brutal, queimadas vivas, essas pioneiras e mártires do direito das mulheres a melhores condições de vida e trabalho, são celebradas anualmente em todo o mundo no dia que veio a se denominar "Dia Internacional das Mulheres". Essa data histórica também reafirma e promove as conquistas e os direitos das mulheres arduamente conquistados desde 1857 e relembra a todos que a luta pela igualdade ainda não terminou, havendo muito por se fazer na luta pela igualdade de gênero em todas as áreas de atuação humana.
Somando esforços para a promoção da tão almejada igualdade de direitos e oportunidades para as mulheres, a Câmara Municipal de Garça promoverá hoje, 27 de março, a entrega do prêmio "Mulher Destaque", instituído pelo Decreto Legislativo nº 03/2018, de autoria da vereadora Patrícia Marangão (MDB).
O Decreto, que contou com aprovação unânime da Câmara, honrará as seguintes personalidades femininas de comunidade local, cada qual indicada por um vereador:
Lirya Joly Kemp Marcondes de Moura indicada pelo vereador Antônio Franco dos Santos "Bacana" (PSB);
Maria Izabel Mendes Faria, indicada pela vereadora Deyse Serapião (Podemos);
Sueli Nakata, indicada pelo vereador Fábio José Polissinani (PSD);
Ana Maria Prande Pereira, indicada pela vereadora Janete Conessa (DEM);
Aiche Melissa Barbosa Dahrouge, indicada pelo vereador José Luiz Marques (PP);
Ivone Martino Bomfim, indicada pelo vereador Marcão do Basquete (Pros);
Darlene Rocha Costa, indicada pela vereadora Patrícia Morato Marangão (MDB);
Elaine de Oliveira Cândido, indicada pelo vereador Paulo André Faneco (PPS);
Cláudia Antonio de Paula Fernandes, indicada pelo vereador Pedro Santos (PSD);
Gisleine Ap. Santini Barreto, indicada pelo vereador Rafael Frabetti (DEM);
Eliana Boaretto, indicada pelo vereador Reginaldo Luiz Parente (PTB);
Edna Maria Zanarde Barbosa, indicada pelo vereador Rodrigo Gutierrez (DEM);
Maria Aparecida Pereira, indicada pelo vereador Wagner Luiz Ferreira (PSDB).

Serviço - A sessão solene em homenagem às mulheres de destaque ocorre hoje, 27 de março, e terá inicio às 20 horas, na sede do Poder Legislativo à rua Barão do Rio Branco, 131.

Fonte: Redação do Garca.Jor


Fascismo com a complacência nacional

Aldo Fornazieri

O assassinato da vereadora Marielle Franco e os ataques à caravana de Lula  pelo Sul do país não deixam dúvidas de que o Brasil vive um contexto político no qual há a presença de grupos fascistas organizados, violentos e que adotam táticas terroristas para se imporem. Não resta dúvida também que os eixos articuladores desses grupos terroristas são os apoiadores da candidatura de Bolsonaro, da candidatura de Flávio Rocha, de grupos de ruralistas, de movimentos como o MBL e o Vem pra Rua e que contam com apoio institucional em setores do Judiciário e em setores dos partidos políticos governistas e de parlamentares e até de senadores, como é o caso de Ana Amélia Lemos.
O mais grave de tudo isto é que estes grupos fascistas, violentos e terroristas contam com a complacência da grande imprensa, de partidos ditos de centro como o PSDB, da OAB, do governo Temer, das presidências da Câmara e do Senado, da presidência do STF e de alguns candidatos à presidência da República. Afinal de contas, não se ouviu nenhuma dessas vozes condenar a violência contra a caravana.
Cabe perguntar: onde estão os editoriais dos grandes jornais contra a violência que atingiu a caravana de Lula? Jornais que sempre foram ávidos a cobrar posições das esquerdas contra atos esporádicos de violência de militantes... Será mero acaso que os grandes jornais deram generosos espaços, no fim de semana, a generais golpistas, a exemplo do general Antônio Hamilton Martins Mourão?
Por que a OAB, a presidência da República, a presidência do STF, as presidências das Casas Legislativas, o Ministério da Justiça, o Ministério da Segurança Pública e o Ministério Público Federal não se pronunciaram até agora? Por que o "democrata" Fernando Henrique Cardoso silencia ante esses ataques fascistas? Por que os pré-candidatos Alckmin e Rodrigo Maia não emitem nenhuma palavra sobre essa violência política? Onde estão todos? Estão com medo? São coniventes? Ou são cúmplices? É preciso advertir esses emudecidas personagens acerca de que esse silêncio conivente de hoje poderá proporcionar que amanhã também se tornem vítimas dessa violência fascista.
O PT e os democratas precisam pressionar essas autoridades e esses representantes políticos para que se pronunciem sobre esta violência fascista. Ou eles se manifestam e adotam atitudes ou a história os cobrará amanhã acerca do seu covarde silêncio. Esses grupos e dirigentes políticos, na verdade, abrigaram o fascismo nascente no processo do golpe que derrubou a presidente Dilma. Desmoralizados, porque muitos deles se revelaram moralistas sem moral, envolvidos em graves casos de corrupção, se acovardaram e, agora, por falta de coragem, por covardia ou por cumplicidade se calam ante a escalada de violência fascista que poderá mergulhar o Brasil numa guerra civil.
Guerra civil sim, porque esses grupos fascistas e terroristas estão caminhando rapidamente para o paramilitarismo. Os defensores da democracia não podem assistir passivamente a escalada de violência desses grupos. Antes de tudo, precisam organizar a sua autodefesa porque, como foi visto em São Miguel do Oeste (SC), as polícias tendem a ser coniventes com esses grupos terroristas.
Em segundo lugar,  é preciso cobrar do governador de Santa Catarina um esclarecimento acerca da passividade da polícia em face da violência desses grupos. Em terceiro lugar, é preciso levar a senadora Ana Amélia Lemos à Comissão de Ética do Senado por apoiar e estimular a violência política. Em quarto lugar, é preciso promover uma ampla campanha de esclarecimento da opinião pública acerca desses grupos violentos e criminosos. Em quinto lugar, como já sinalizou a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, é necessário fazer uma ampla denúncia internacional acerca da existência desses grupos fascistas e acerca da conivência das autoridades para com os mesmos. 
Por outro lado, já passou da hora de Lula, Ciro Gomes, Guilherme Boulos e Manuela D'Ávila se reunirem para divulgar um manifesto conjunto em defesa da democracia, da liberdade e da justiça e de condenação da violência política e social que graça pelo país. Se não é possível construir uma candidatura de unidade do campo progressista, os candidatos precisam mostrar uma unidade de propósito neste momento grave do país: a luta para defender a democracia que não temos.
Esses grupos fascistas brasileiros, que proliferaram nos últimos anos, não fogem à tipologia clássica de ação dos movimentos totalitários já mapeada e descrita por vários estudiosos, notadamente por Hannah Arendt. Grupos e movimentos totalitários, quando ainda não estão no poder, se ocupam, fundamentalmente, da propaganda dirigida a pessoas externas aos mesmos visando convencê-las. A característica principal dessa propaganda é a mentira. O contemporâneo fake news foi largamente utilizado pelos nazistas e, em escala menor, pelos fascistas de Mussolini. Não há nenhuma novidade nisto. As mentiras monstruosas que esses movimentos propagam visam entreter o público para convencê-lo e para aliviar as pressões críticas sobre si mesmos.
Aqui no Brasil, recentemente, viu-se como o MBL e outros grupos agiam no processo do golpe. Mentiam sobre a corrupção do governo Dilma enquanto se aliavam e apareciam em público com os maiores corruptos do país: Eduardo Cunha, Aécio Neves e outros. Aliás, Aécio e o PSDB patrocinaram esses grupos. Eles mesmos são integrados por corruptos e, geralmente, por indivíduos enredados em teias criminosas. E mentem de forma impiedosa e criminosa sobre Marielle quando esta não pode mais defender-se.
Se, externamente, esses grupos se dedicam a propaganda, internamente seu objeto é a doutrinação. Notem o que diz Arendt: "Se a propaganda é integrante da 'guerra psicológica', o terror é-lhes ainda mais inerente". Foi usado em larga escala pelos nazistas, que definiam o terror como "propaganda de força". Arendt adverte que ele aumentou progressivamente antes da tomada do poder por Hitler "porque nem a polícia e nem os tribunais processavam seriamente os criminosos da chamada Direita". Qualquer semelhança com o que temos hoje no Brasil não é mera coincidência.
Crimes contra indivíduos, ameaças e ações violentas contra adversários caracterizam a propaganda e o terror desses grupos. Tem-se aí o assassinato de Marielle e de outros líderes sociais e comunitários e a violência contra a caravana de Lula. Temos a violência verbal nas redes sociais que também é uma forma de propaganda. Não é possível subestimar esses atos, pois englobam elevado perigo num mundo anômico e num país com as instituições destruídas. Todos esses atos, essa violência, esse terrorismo,  têm o mesmo pano de fundo: o crescimento do fascismo no Brasil.
Se a primeira característica desses grupos é a mentira, se a segunda é a violência, a terceira é a covardia. Geralmente praticam a violência contra vítimas indefesas. Veja-se a suprema covardia no assassinato da Marielle. A covardia da tocaia na execução de líderes sem-terra, líderes indígenas e militantes ambientalistas. Os agroboys covardes que atacaram a caravana de Lula agrediram mulheres, inclusive uma mulher que está em tratamento de câncer e que estava com seu filho de dez anos. São esses covardes que a igualmente covarde senadora Ana Amélia Lemos exalta. É preciso detê-los. Detê-los com a militância nas ruas, a exemplo dos atos de protesto contra a execução de Marielle, a exemplo dos professores paulistanos e exemplo de tantos enfrentamentos pelo Brasil. Detê-los com as candidaturas de Ciro, de Boulos e de Manuela. E é preciso detê-los com a candidatura de Lula até o fim.

Aldo Fornazieri é professor de Sociologia e Política da FESPSP (Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo).



Atleta de Pompeia conquista mundial de futsal feminino com a seleção brasileira

Isabela Momesso, atleta do programa Jovens Campeões da Prefeitura Municipal de Pompeia, foi campeã mundial com a seleção brasileira de futsal. A equipe de Isabela representou o Brasil após ter faturado o torneio nacional no ano passado. No último dia 21 de março, a seleção feminina venceu a equipe da Turquia por 5 a 1, na cidade de Rishon Lezion, em Israel, e conquistou o tricampeonato do torneio mundial organizado pela Federação Internacional do Desporto Escolar (ISF). Dezesseis países disputaram o campeonato.
Isabela integra, desde o ano passado, o time feminino da EEB Lourdes Lago de Chapecó – SC. Em setembro de 2017, a jovem de Pompeia recebeu o primeiro cheque do Programa Jovens Campeões instituído pela administração municipal. Idealizado pela prefeita Tina Januário o programa Jovens Campeões, criado pela Lei n. 2.750 de 2017, beneficia atletas de Pompeia que se destacam no cenário nacional em diferentes modalidades.
Isabela é pompeiana e começou sua trajetória esportiva em Pompeia. Foi artilheira dos Jogos da Primavera e dos Jogos Regionais, além de ter disputado Campeonatos de Férias. Com 13 anos ela recebeu o convite para ir para Santa Catarina e tem se destacado lá: com a Chapecoense já ganhou um campeonato estadual, um regional, um brasileiro e foi convocada para a seleção brasileira. Isabela tem levado o nome de Pompeia por onde vai e é um orgulho para a nossa cidade
A equipe de futsal feminino do Brasil venceu todos os confrontos disputados. Na primeira rodada, em sua estreia, passou pela Bélgica vencendo o jogo por 8 a 1. Em seguida foi a vez da Croácia que não conteve o ataque brasileiro e acabou sendo derrotada por 8 a 0.
Na última partida da primeira fase, as brasileiras enfrentaram a Itália em um jogo bonito de ser assistido. Embora tenha iniciado bem a partida, a equipe europeia não deteve a supremacia brasileira e com isso acabou perdendo por 7 a 0. Com esse resultado o Brasil  passou para a semifinal do torneio em primeiro no grupo e chegou com moral para o confronto com a França, reeditando a decisão do Mundial de 2016, disputado em Porec, na Croácia. Na ocasião a equipe brasileira havia se sagrado bicampeã.
Com disciplina na marcação, o time brasileiro passou pelas francesas arrancando aplausos da torcida israelita que acompanhava o confronto. Pelo placar de 6 a 0, a equipe feminina do Brasil venceu a França e conquistou vaga na decisão do torneio. A vitória na final veio com um 5x1 sobre a Turquia.
Em Chapecó, cidade abalada em 2016 pela tragédia da queda do avião da LaMia, que vitimou jogadores da equipe profissional que disputavam a Copa Sulamericana de Futebol, a conquista das meninas foi muito comemorada. Com o troféu em mãos, a equipe desfilou pelas ruas da cidade que celebrou com alegria.

Fonte: Redação do Garca.Jor


Dono de página de fake news sobre Marielle é sócio de dirigente do MBL

O consultor de informática Carlos Augusto de Moraes Afonso, de 45 anos, admitiu ser o dono da página Ceticismo Político, acusada de disseminar fake news sobre as causas da morte da vereadora Marielle Franco. Afonso, que operava nas redes sociais com o pseudônimo “Luciano Ayan”, é sócio de Pedro D’Eyrot, líder e um dos fundadores do MBL (Movimento Brasil Livre) em uma consultoria. Até o início deste mês, ele também era sócio, em outro negócio, de Rafael Rizzo, coordenador de comunicação do MBL.
A página Ceticismo Político foi retirada do ar neste sábado pelo Facebook, porque constatou que o perfil “Luciano Ayan”, que administrava a página, era falso. A página Ceticismo Político foi apontada em estudo da Universidade Federal do Espírito Santo como a grande impulsionadora das falsas acusações contra a vereadora do PSOL que tomaram conta das redes sociais horas após o assassinato de Marielle.
Com a retirada da página da rede, o consultor de informática revelou a sua real identidade. Em nota publicada no site, rebateu as acusações de que dissemina fake news e assumiu a ligação com o MBL que sempre negou qualquer vínculo direto com Luciano Ayan e a página Ceticismo Político.
Afonso é sócio de Pedro Augusto Ferreira Deiro, nome verdadeiro do também rapper Pedro D’Eyrot, na empresa Yey Inteligência, criada em setembro de 2017. Na Receita Federal, consta que a Yey é uma consultoria com sede no Centro de São Paulo. A empresa tem capital social de R$ 30 mil, sendo que o dirigente do MBL possui 75% das cotas.
Outra empresa do consultor ligada a lideranças do MBL é a Itframing Serviços de TI que foi criada em 12 de julho de 2016, três meses depois do afastamento da então presidente Dilma Rousseff em meio ao processo de impeachment.
A empresa informou aos órgãos oficiais que atua no segmento de tecnologia da informação. Até 5 de março deste ano, o sócio de Afonso era Rafael Almeida Rizzo, que tinha 10% do capital social da empresa. Rizzo é o coordenador de comunicação do MBL.
Em conversa com o R7, Carlos Afonso disse que usava um pseudônimo para não misturar as atividades profissionais com a página de política no Facebook. “Comecei um site muito focado em métodos de guerra política. Era para ficar entre amigos”.
Segundo Afonso, a decisão de revelar que era Luciano Ayan aconteceu devido à repercussão que a postagem sobre Marielle alcançou. “Quando grupos internos começaram a fazer chantagens, eu fui lá e mostrei mesmo. Até porque é normal. Não tenho nada a esconder”.
O consultor ressalta que a ligação com o MBL se dá mais por afinidade ideológica. Ele fala pouco sobre os negócios com integrantes do movimento, mas confirma a sociedade na empresa com Pedro D’Eyrot, um dos fundadores do MBL. “Existe, sim. Tá lá, né? O registro, o meu nome e o do Pedro. Isso nunca foi negado, não”.
Afonso ratifica que o MBL desde sempre compartilhou o material publicado no site Ceticismo Político por concordar com as análises feitas por ele. “Existe uma relação de parceria, porque o movimento desde o início compartilhou o meu material, concordou com as minhas análises de guerra política e muitas das estratégias que publiquei foram adotadas”.
O R7 não localizou Rafael Rizzo e Pedro D’Eyrot para comentar a sociedade com Carlos Afonso. Renan Santos, um dos coordenadores nacionais do MBL, disse por telefone que não podia falar. Foi enviado e-mail para a assessoria do movimento, que não respondeu até o momento.

Fonte: R7


Marília lança 16ª edição do Japan Fest na noite desta terça-feira

Em sua 16ª edição, a Japan Fest, festa tradicional da colônia japonesa, que se tornou parte do calendário turístico do Estado de São Paulo e que atrai todos os anos milhares de pessoas da região, terá seu lançamento oficial nesta terça-feira, 27 de março, a partir das 19h, na praça de eventos do Marília Shopping.
Entre os atrativos dessa noite que promete ser muito especial, o evento contará com as tradicionais apresentações de karaokê; Bon Odori e Odori (danças japonesas); Taikô com os grupos Hibiki Wadaiko do Nikkey Clube e Requios Eisá Taikô da Associação Okinawa, entre outras atrações. No evento também será feita a apresentação oficial das candidatas do concurso Miss Nikkey 2018.
Parceiro do Nikkey Clube de Marília há 14 anos, para o Marília Shopping, é um orgulho poder receber mais uma vez o lançamento da Japan Fest. “Esse lançamento proporciona a nossos visitantes a oportunidade de se encantar com esse universo que atravessou fronteiras e estreitou a relação entre os descendentes e não descendentes da região. Só podemos agradecer aos organizadores por essa parceria tão significativa que há quatorze anos encanta nossos visitantes”, destacou Leandro Denardi, gerente geral do Marília Shopping.
Para a Comissão Organizadora da Japan Fest é uma imensa satisfação poder contar com a parceria do Marília Shopping. “Trata-se de uma parceria que está completando 14 anos que se tornou tão tradicional e importante como o próprio evento”, enfatizou a vice-presidente do Nikkey, Flávia Helena Rodrigues Vieira.

Fonte: Visão Notícias


Termina hoje prazo de cadastro biométrico de eleitores de Oriente, Vera Cruz, Ocauçu e Cabrália Paulista

O prazo para cadastramento de biometria obrigatório para quem for votar nas eleições de outubro se encerra nesta terça-feira, 27 de março, para 75 cidades do Estado de São Paulo. Quem não tiver a biometria cadastrada não poderá votar. Veja lista de municípios abaixo. Na região, as cidades de Oriente, Vera Cruz, Ocauçu e Cabrália Paulista têm até hoje o prazo para a realização do cadastro biométrico de eleitores.
O Tribunal Regional Eleitoral (TRE-SP) informou que esses prazos não serão prorrogados. De acordo com o TRE, nas cidades em que o prazo para cadastramento se encerrou as pessoas devem comparecer ao cartório eleitoral até dia 09 de maio para regularizar a situação.
Para fazer a biometria, é preciso levar documento original de identificação com foto, comprovante de residência emitido nos últimos três meses e título eleitoral, caso tenha. É necessário fazer agendamento em todos os municípios onde o cadastro biométrico é obrigatório.
Os cartórios eleitorais funcionam, de segunda a sexta-feira, das 9h30 às 17h30. No sábado, 24 de março, o horário será igual, exceto nos municípios onde a biometria termina na sexta-feira.

Veja lista dos cartórios eleitorais de São Paulo:

Prazo até terça-feira (27):

Piacatu
Bilac
Elisiário
Gabriel Monteiro
Divinolândia
Inúbia Paulista
Catanduva
Junqueirópolis
Guzolândia
Caiabu
São Sebastião da Grama
São Luís do Paraitinga
Aguaí
Mirante do Paranapanema
Descalvado
Quatá
Ribeirão dos Índios
Nova Luzitânia
Gastão Vidigal
Santa Cruz das Palmeiras
Lagoinha
Ribeirão do Sul
Auriflama
Oriente
Nova Castilho
Paraíso
Taciba
Martinópolis
Taquarituba
Coronel Macedo
João Ramalho
Pracinha
São João de Iracema
Nhandeara
General Salgado
Floreal
Monte Azul Paulista
Piquerobi
Indiana
Monções
Lucélia
Regente Feijó
Vera Cruz
Ocauçu
Santo Anastácio
Tambaú
Santa Rita do Passa Quatro
Guará
Magda
Areias
Santo Antônio da Alegria
Salto Grande
Canitar
Cunha
Chavantes
Rifaina
Ouroeste
Altinópolis
Guarani d'Oeste
Terra roxa
Indiaporã
Jeriquara
Rubiácea
Miguelópolis
Piratininga
Macedônia
Cananéia
Piquete
Guararapes
Pedregulho
Pedranópolis
Viradouro
Queluz
Cabrália Paulista
Meridiano

Prazo encerrado - Até 9 de maio para regularizar:

Águas de São Pedro
Analândia
Corumbataí
Embu das Artes
Ipeúna
Itirapina
Itupeva
Jundiaí
Louveira
Nova Independência
Nuporanga
Sales Oliveira
Santa Gertrudes
Santa Maria da Serra
São Pedro
Vinhedo
Guarulhos
Pardinho
Itatinga
Botucatu
Várzea Paulista
Salto de Pirapora
Sorocaba
Araçoiaba da Serra
Votorantim

Fonte: G1

Sancionada lei que regulamenta aplicativos de transporte público

O ocupante do cargo de presidente sancionou nesta segunda-feira, 26 de março, sem vetos, a lei que regulamenta os serviços de transporte com aplicativos como Uber, Cabify e 99 POP. A previsão é de publicação no Diário Oficial nesta terça-feira, 27 de março. O texto passou pela última votação na Câmara no dia 01 de março e seguiu para sanção presidencial.
Com a lei, não é necessária autorização prévia emitida pelo Poder Público municipal para o motorista de aplicativo nos municípios em que houver regulamentação.
Entre as regras de fiscalização previstas na lei estão a exigência de contratação de seguro de Acidentes Pessoais a Passageiros (APP) e do Seguro Obrigatório de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres (DPVAT), além da necessidade de inscrição do motorista como contribuinte individual do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).
Além disso, o motorista deve ser portador de Carteira Nacional de Habilitação na categoria B ou superior, que tenha a informação de que ele exerce atividade remunerada. Aquele que descumprir as regras terá seu trabalho caracterizado como transporte ilegal de passageiros.

Fonte: Agência Brasil


Abics e Apex-Brasil assinam convênio para potencializar setor de café solúvel

No dia 26 de março, a Associação Brasileira da Indústria de Café Solúvel (Abics) e a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) assinaram um convênio para a implantação do projeto setorial “Brazilian Instant Coffee”, em solenidade que ocorrerá às 15h30, no escritório da Apex-Brasil, em São Paulo (SP).
Esse novo projeto reforça a histórica parceria da Apex-Brasil com o setor cafeeiro. Uma relação iniciada em 2002 com o Sindicafé e em 2009 com a BSCA e seus cafés especiais. “Nosso compromisso com a promoção dos cafés brasileiros ganha corpo agora com a chegada da Abics e os solúveis, dos quais o Brasil é o maior produtor e exportador mundial, vendendo para mais de 120 países. Acreditamos que esse trabalho conjunto deverá contribuir para nos manter na liderança mundial, aumentando nossa competitividade num momento em que novos produtores se posicionam no mercado”, destaca o presidente da Apex-Brasil, Roberto Jaguaribe.
O presidente da Abics, Pedro Guimarães, revela que essa iniciativa é um marco para o setor, uma vez que se trata de ação inédita das indústrias brasileiras de café solúvel com a Apex-Brasil para potencializar a promoção internacional do segmento.
Segundo ele, há 40 anos o Brasil é líder mundial na produção de café solúvel, com representatividade de 37% do mercado global, e na exportação, com market share de 28%, mas, atualmente, o setor vê essas posições ameaçadas devido ao acirramento da concorrência e ao protecionismo dos principais mercados.
“O objetivo das ações do projeto Brazilian Instant Coffee é garantir a fatia atual de mercado e ampliar ainda mais a presença do café solúvel brasileiro nas exportações, que chegam a cerca de 120 países e proporcionam divisas anuais de aproximadamente US$ 650 milhões”, revela Guimarães.
A iniciativa adotada em parceria com a Apex-Brasil insere-se no Plano de Desenvolvimento do Café Solúvel do Brasil, lançado em 2016 pela Abics, que tem a meta de alavancar o volume das exportações e o consumo interno brasileiro em 50% durante os próximos 10 anos.
Há sete indústrias de café solúvel em operação no Brasil. Em 2016, elas produziram o equivalente a 4,93 milhões de sacas de 60 kg, representando 11,3% da produção total de café no País. As exportações do setor somaram 3,83 milhões de sacas (11,2% do total), gerando uma receita de US$ 634 milhões. O consumo interno do produto totalizou 1,1 milhão de sacas, respondendo por 5% da quantidade consumida no Brasil.

Fonte: Redação do Garca.Jor


segunda-feira, 26 de março de 2018

Ação de polícia militar e civil prende dono de mototaxi de Garça por tráfico de drogas

O dono de um ponto de mototáxi de Garça foi preso em flagrante por tráfico de drogas nesta segunda-feira, 26 de março. A ação policial ocorreu na sede do mototaxi, localizado em frente à igreja Matriz da cidade, no Centro.
A prisão foi efetuada durante uma operação conjunta das polícias Militar e Civil. Os policiais chegaram até o ponto comercial com mandado judicial.
No local foram apreendidas mais de 1 mil porções de entorpecentes, sendo 794 de crack e 285 de cocaína. Também foram encontrado R$ 533,25 em notas diversas.
O suspeito, P. C. M., de 53 anos da idade, confessou que aproveitava as corridas de mototáxi para traficar e confessou a posse das drogas. O homem já havia sido preso anteriormente por furto e tráfico de drogas.

Fonte: G1


Bancada pró-prefeito mantém proibição de rojões e vota contra maior participação popular na Câmara

A "bancada do amém", aquela que diz "sim" para tudo que vem do Executivo continua mais do que unida na Câmara Municipal de Garça. Na sessão desta segunda-feira, 26 de março, tal bancada correu juntinha para impedir que dois projetos da oposição entrasse ao menos em discussão na casa. Esses dois projetos versavam sobre temas bastante diversos: um queria reverter a chamada "lei do rojão", que proibiu os fogos de artifício no município e outro previa a abertura da tribuna da Câmara para que um maior número de representantes da sociedade local pudessem ser ouvidos nas sessões camarárias.
O projeto de reversão da "lei dos rojões" foi proposta pelo vereador Paulo André Faneco (PPS) e dispunha uma mudança no código de posturas do município. Segundo Paulo André, a lei original, proposta pelo vereador Marcão do Basquete (Pros) e aprovada em 2017, não tem efeito prático, ocasionando ineficácia jurídica da norma.
"A eficácia de uma Lei depende do reconhecimento, aceitação ou adesão pela sociedade da nova regra. E justamente esse reconhecimento ou recusa, que gera eficácia ou ineficácia da norma, podendo depender, ainda, da legitimidade da autoridade que a estabeleceu, do conteúdo da mesma, ou de outros fatores. Soma-se a isso a dificuldade de se fiscalizar a referida medida, ao passo que Poder Público dispõe de escassos meios para a correta execução da norma". apontou o vereador em sua justificativa para o projeto, que, por fim, foi rejeitado pela "bancada do amém".
O outro projeto defenestrado pela situação foi o de autoria do vereador Pedro Santos (PSD), que ampliava o uso da chamada "tribuna livre" nas sessões camarárias. "Infelizmente, da primeira vez, a maioria dos vereadores optou por reprovar o projeto antes mesmo de dar chances para o mesmo ser discutido, pois pensam que a tribuna não é lugar para um 'simples Cidadão' se expressar, conto com a apoio da população, afinal temos ouvido cada abobrinha na tribuna da Câmara", indicou o autor da proposta.
Mais um vez, no entanto, a "bancada do amém" nem sequer quis discutir o projeto e o matou no nascedouro. Deve estar temerosa de ouvir mais fortemente a voz da comunidade. Será?

Fonte: Redação do Garca.Jor


Governo federal quer mudar (e para pior) o programa Farmácia Popular

Além do fechamento das 517 farmácias próprias do Programa Farmácia Popular, agora o governo Michel Temer e o Ministério da Saúde pretendem alterar também o mecanismo de atuação do programa em unidades da rede privada, o "Aqui tem Farmácia Popular". A mudança poderá levar ao descredenciamento de centenas dos cerca de 31 mil estabelecimentos conveniados.
Apenas alguns dias antes da troca do atual ministro da Saúde, Ricardo Barros, o governo Temer altera a sistemática do programa Farmácia Popular. Antes da mudança, farmácias recebem um reembolso do governo a cada produto dispensado, com base em uma tabela de valores de referência pré-definidos para cada um deles.
Já o novo modelo prevê que esses repasses ocorram com base em um sistema que monitora os preços cobrados pelas indústrias na venda dos remédios às farmácias. O valor detectado no sistema deve ser acrescido de 40% de margem, além de impostos. Com isso, ao menos 22 remédios deverão terão os valores redefinidos.
As entidades se mostram contrária a mudança. Em nota, a Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma), a Federação Brasileira das Redes Associativistas e Independentes de Farmácias (Febrafar), o Associação Brasileira da Indústria Farmacêutica de Pesquisa e de Capital Nacional (GrupofarmaBrasil), a Associação da Indústria Farmacêutica de Pesquisa (Interfarma), Associação Brasileira das Indústrias de Medicamentos Genéricos (Progenéricos) e o Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos no Estado de São Paulo (Sindusfarma) informaram preocupação com o destino do programa.
Hoje, o Farmácia Popular atende a 10 milhões de brasileiros por mês com medicamentos gratuitos ou com 90% de desconto. Para elas, as mudanças colocam em risco a sobrevivência do programa Aqui Tem Farmácia Popular e a falta de debates sobre a apressada medida também é alvo de críticas.
“Uma mudança dessa profundidade, feita cinco dias antes da troca de Ministro, não parece oportuna nem sensata. Queremos que o novo ministro da Saúde institua o Grupo de Trabalho que analisará o programa. O setor privado quer essa discussão. Mas quer garantir que a população brasileira não será gravemente afetada por equívocos que podem inviabilizar o programa que vem dando certo”, afirmam as entidades.
As organizações ainda destacam que houve inúmeras reuniões sobre o risco de promover mudanças radicais no programa e que diante do atual cenário, o setor farmacêutico entende que o programa pode ser aperfeiçoado e exatamente por esse motivo propôs discutir medidas nesse sentido por meio de um Grupo de Trabalho criado em janeiro. Porém ele jamais foi reunido e agora o Ministério da Saúde quer fazer alterações sem qualquer debate.
Em entrevista ao jornal Folha de São Paulo, o diretor do Sindusfarma, Nelson Mussolini, destaca que no ano passado o governo Michel Temer fechou as unidades próprias do programa Farmácia Popular, alegando o alto custo de logística, que chegaria a 80%, contra o custo do próprio medicamento, que seria de apenas 20%.
"Ele dizia que o custo era 80%. Como ele quer que as farmácias do mercado façam por metade do custo logístico que ele dizia que tinha nas farmácias dele? As informações não fecham com a realidade dos fatos", disse Mussolini à reportagem.

Fonte: Vermelho.org


Carro cai em ribanceira após colisão na rodovia entre Marília e Quintana

Dois motoristas ficaram feridos após um acidente na Rodovia Comandante João Ribeiro de Barros entre Marília e Quintana nesta segunda-feira, 26 de março.
Segundo a Polícia Rodoviária, os dois veículos bateram e com o impacto um deles caiu em uma ribanceira.
Os bombeiros tiveram que fazer o resgate da motorista em um local de difícil acesso onde o carro caiu. O motorista do outro veículo também foi socorrido e levado para a Santa Casa de Tupã.
As causas do acidente ainda serão investigadas.

Fonte: G1



Academia da Saúde, localizada no Eucaliptos, vai ser inaugurada nesta semana

A Secretaria Municipal de Saúde de Garça irá inaugurar as instalações da Academia da Saúde na próxima quinta-feira, 29 de março. O início das atividades para o público acontecerá no dia 02 de abril. A construção do prédio da academia teve início no ano de 2015 e, após alguns entraves burocráticos, o espaço, que pertence a um programa conduzido pelo governo federal, passa a atender a comunidade.
Embora esteja instalada no bairro Eucaliptos, ao lado da unidade de saúde Maria Lúcia Ferreira Cavallini, a nova academia atenderá moradores de todos os bairros da cidade.
Para participar, o garcense deve procurar a unidade de saúde da região onde mora e manifestar sua vontade de particicipar das atividades que serão desenvolvidas. A inscrição será feita de imediato, já escolhendo qual a atividade de interesse entre as que serão oferecidas:
Segunda-feira, das 07:15 às 08:15 - fisioterapia com a oficina de pilates
Terça-feira, das 08:15 às 11:00 - educação física com ginástica localizada
Quarta-feira, das 08: 15 às 11:00 - alongamento e atividades aeróbicas de baixo impacto
Quinta-feira, das 07:15 às 08:15 - fisioterapia com a oficina de pilates
Sexta-feira, das 08:30 às 09:30, nutricionista com oficina de nutrição e das 10:00 às 11:00 psicologia com grupo terapêutico.
O objetivo do programa é contribuir para a promoção da saúde e modos de vida saudáveis no processo de produção do cuidado na atenção básica.

Fonte: Redação do Garca.Jor~


Cartão ACCredito movimenta R$ 400 mil ao mês no comércio de Garça

A Acig (Associação Comercial e Industrial de Garça), juntamente com parceiros da cidade, investe aproximadamente R$ 400 mil, que ficam no comércio de Garça, com a utilização do Cartão Accredito Alimentação. O ACCredito Alimentação é destinado à compra de gêneros alimentícios in natura, incluindo perecíveis como: leite, carne, ovos, frutas e verduras - itens que uma cesta básica não pode oferecer.
O ACCredito Alimentação é seguro, utilizado através de senha pessoal e intransferível, e o funcionário tem liberdade para escolher os produtos de sua conveniência, não precisando adquirir produtos que "normalmente não usa". Permite controle online dos gastos, possibilitando o acompanhamento imediato de sua utilização.
Segundo o gerente da Acig, Fábio Dias, é de fundamental importância esse cartão para o município. “Esse dinheiro que gira na cidade, dá folego para os comerciantes trabalharem e garantirem suas vendas, o que elevou o consumo dentro de Garça, fortalecendo principalmente os pequenos estabelecimentos de bairros que veem a oportunidade de garantir boas vendas”, explicou Dias.
“Essa é uma das parcerias fortes que temos com a Facesp (Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo) e que garante a sustentabilidade das pequenas entidades”, falou o presidente da Acig, João Francisco Galhardo.
O ACCredito Alimentação é a segurança que a empresa procura. Ele economiza tempo, eliminando processos de pesquisa de preço, transporte, armazenagem e distribuição das tradicionais cestas básicas, com redução das atividades de RH na distribuição de benefícios, além de contar com a isenção de encargos sociais sobre o valor concedido e com benefícios fiscais - no caso das empresas tributadas pelo Lucro Real.
Além de gerar o aumento das vendas, o Cartão é totalmente seguro, sendo processado por meio de uma senha pessoal de porte dos usuários, e sem riscos financeiros.
Aceito no comércio local, o ACCredito Alimentação valoriza a economia da sua cidade, pois o consumo passa a ser feito nas empresas locais.

Fonte: Redação do Garca.Jor